Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Karen Junqueira lança campanha de conscientização sobre o abuso infantil

Depois que relatou em CLAUDIA o abuso sexual sofrido na infância, a atriz recebeu tantas mensagens que percebeu que precisava fazer algo mais

Por Camila Pati Atualizado em 23 fev 2021, 20h04 - Publicado em 23 fev 2021, 19h00

Desde que escreveu para CLAUDIA um relato sobre o abuso sexual sofrido na infância, a atriz Karen Junqueira recebeu muitas mensagens com histórias parecidas com a sua. Estuprada  aos 12 anos pelo pai de sua melhor amiga, ela ficou calada por muitos anos, revivendo sozinha as dores do trauma.

Ao encontrar coragem e contar sua história, a atriz quis justamente estimular mais pessoas a não se calarem, já que falar abertamente sobre isso é uma libertação, como ela sentiu ao escrever sobre o abuso infantil na campanha A Palavra de Uma Mulher, de CLAUDIA. Alguns meses e muitas mensagens depois, Karen lança hoje a campanha #CuidedaInfância em suas redes sociais, com foco na conscientização da importância do cuidado e amparo à infância.

“Venho recebendo mensagens de muitos pais me perguntando como podem ajudar a identificar possíveis abusos em seus filhos, e a campanha surgiu daí. Dessas conversas e da vontade de poder contribuir para uma infância mais protegida e feliz, e por isso é importante falarmos, educarmos nossas crianças e ficarmos atentos aos sinais”, diz ela que também recebe o apoio de outros artistas e formadores de opinião para esta iniciativa como, por exemplo, Flávia Alessandra, Otaviano Costa, Giselle Itié, Julia Konrad, Bella Falconi, Mateus Solano, Ana Paula Araújo, Paloma Bernardi, entre outros.

Criada com a ajuda da psicóloga Maya Escobar, que é especialista no assunto, a campanha traz um vídeo com os números alarmantes de abusos praticados no país e também mostra os sinais que as vítimas dão quando estão passando por situações dessa natureza. “Falta de rendimento escolar, insônia, agressividade”, diz a atriz, no vídeo da campanha.

No Brasil, a cada oito minutos ocorre um estupro e mais da metade das vítimas têm até 13 anos. Por hora, três crianças ou adolescentes são abusadas sexualmente, de acordo com dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Levando-se em consideração a subnotificação desses crimes, o quadro é ainda mais estarrecedor, diz. “Os casos de abuso infantil não são isolados e não podem ser tratados como números, e quando pensamos que esses números tão absurdos não refletem a realidade por conta dos casos que não são denunciados, torna tudo ainda mais triste.” Daí a importância da conscientização dos adultos e proteção das crianças, já que vivemos em um país em que a cultura do estupro existe.

Além do vídeo que você confere a seguir, a campanha também tem uma camiseta com logo “Cuide da Infância” e com as mensagens de #Proteja #Ensine #Ampare. Para denunciar casos de abuso sexual, disque 100.

 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade