Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Vinte e três anos sem Diana

Uma maratona na NatGeo com documentários que relembram da importância de Diana na história da dinastia britânica

Por Da Redação - Atualizado em 16 set 2020, 13h45 - Publicado em 28 ago 2020, 12h00

No dia 31 de agosto de 1997 o mundo se chocou com a notícia da morte da princesa Diana em um acidente de carro, em Paris. Aos 37 anos, a Princesa do Povo era a mulher mais famosa do planeta, uma das mais admiradas e adoradas também. O legado de Diana – que se dedicou às causas humanitárias – influencia famosos e desconhecidos até hoje, e nem o tempo diminui o fascínio dessa jovem princesa que, com sua timidez e beleza, conquistou fãs nos quatro cantos do mundo.

A história de Diana, a verdadeira história, abalou a monarquia britânica, que não era acostumada com a sensibilidade de uma jovem questionadora. Diana se casou aos 19 anos, com fé de que a união com Charles daria a ela a família que não teve quando os pais se divorciaram, mas descobriu imediatamente que o conto de fadas não era mágico. Sua honestidade sobre o romantismo, as inseguranças e consequências psicológicas de uma posição de infelicidade matrimonial e pressão política, quebraram barreiras e pavimentaram um caminho sem volta para Família Real. Se Diana tivesse vivido em tempos de redes sociais, a dor de cabeça para a Rainha seria ainda maior, não há dúvidas.

Para relembrar a vida de Diana, o NatGeo programou uma maratona especial neste sábado (29), com quatro documentários sobre a princesa e a Família Real, que dão uma perspectiva dos desafios que ela enfrentou e como deixou sua marca na História.

Sábado, 29, às 16h20

Keystone Pictures USA / Alamy Stock Photo/Divulgação

Lady Di: Suas Últimas Palavras 

A biografia que revelou os detalhes íntimos do casamento e drama pessoal da princesa, escrito pelo jornalista Andrew Morton, foi um choque na época do lançamento. Diana, na época, negou ter participado diretamente e o autor manteve que só tinha conversado com amigos da princesa para conseguir as informações. No entanto, após o divórcio, Diana admitiu ter não apenas autorizado o livro, como também ter dado depoimentos gravados em fitas cassetes para contar a sua versão dos fatos. O efeito da biografia foi devastador para a Família Real, mas sedimentou a posição de Diana como uma pessoa aberta que não escondia suas inseguranças ou distúrbios alimentares. Após a morte dela, as gravações vieram à tona e o documentário ganha força porque é narrado por ela. Lady Di: Suas Últimas Palavras revela o que Diana estava pensando e sentindo em um momento muito específico de sua vida, apresentando um lado mais complexo da história, que era o dela mesmo.

Sábado, 29, às 17h10

Hannah McKay - WPA Pool/Getty Images

A História de Harry: Quatro Casamentos e Um Funeral

O documentário A História de Harry: Quatro Casamentos e Um Funeral, mostra a vida do príncipe Harry através de cinco eventos reais recentes que refletem  mudanças profundas na sociedade e na cultura britânicas. Cada evento marca uma fase significativa da vida do caçula de Diana, desde uma infância marcada pela crise no casamento de seus pais, à adolescência angustiada e com escândalos, também a vida militar, as festas, a descoberta de seguir os passos humanitários de sua mãe e até o casamento com Meghan Markle. É a história antes do afastamento de Harry da Família Real, mas uma oportunidade de conferir como o príncipe foi e ainda é influenciado por Diana.

Continua após a publicidade

Sábado, 29, às 18h

NatGeo/Divulgação

Bastidores da Realeza

O documentário Bastidores da Realeza tem dois episódios de 60 minutos cada que serão exibidos juntos. É uma oportunidade de conhecer mais sobre a vida do Príncipe de Gales, Charles, o grande amor da vida de Diana. No primeiro episódio, vemos os contrastes entre todas as propriedades do príncipe e seus movimentos. Na segunda parte, é o registro da visita de Charles a Nansledan, em Newquay. Charles, sempre engajado em causas ambientais, contrasta com Diana em seu papel contido, mas empenhado em se preparar para o dia que herdar a coroa e se tornar Rei da Inglaterra.

 

Sábado, 29, às 19h30

Tim Graham/Getty Images

A Madrasta da Lady Di

Em sua biografia, Diana não poupa críticas à segunda mulher de seu pai, sua madrasta Raine Spencer. O relacionamento das duas era conturbado e traumatizou a princesa, que a chamava de “madrasta do mal”. No documentário inédito, A Madrasta da Lady Di, finalmente conhecemos a biografia épica de duas mulheres da sociedade e sua evolução através do casamento, divórcio e tragédia.

Resiliência: como se fortalecer para enfrentar os seus problemas

Continua após a publicidade
Publicidade