Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Seguindo Obama e Clinton, Meghan e Harry assinam com agência de palestras

Contrato com a principal empresa do mercado nos Estados Unidos garante presença dos dois para eventos comerciais ou beneficentes

Por Da Redação - Atualizado em 24 jun 2020, 16h36 - Publicado em 24 jun 2020, 16h11

Aparecendo pouco, mas trabalhando muito.

Meghan Markle e príncipe Harry aproveitam a pandemia e isolamento social para acelerar os trabalhos que vão garantir a independência financeira ao casal, uma das prioridades dos dois como anunciaram em março desse ano depois de oficialmente deixarem a Família Real.

Embora ainda não tenham retornado às redes sociais com a marca nova, Archewell, Meghan e Harry fecharam essa semana um contrato importantíssimo que assinala o caminho que os dois devem tomar e que confirma o posicionamento deles no mundo da filantropia.

Eles assinaram com a agência Harry Walker, baseada em Nova York, e que representa alguns dos amigos mais próximos do casal: Oprah Winfrey, Jane Goodall, Michele e Barack Obama, Hillary e Bill Clinton, entre outros.

Pool/Samir Hussein/WireImage/Getty Images

A agência vai lidar com o agendamento das aparições e participações de Meghan e Harry em eventos e convenções. A agenda dos dois inclui temas sociais como racismo, igualdade de gênero, saúde mental e temas ambientais.

Com este contrato, se confirma a aposta de garantir a independência financeira através de cachês por palestras, que podem chegar até a 400 mil dólares por aparição. Em fevereiro, Harry participou de um evento do JP Morgan, em Miami, mas o valor recebido não foi divulgado. No evento, ele falou de saúde mental e sobre o impacto da morte de sua mãe, a princesa Diana, em sua adolescência e formação.

Desde que começou a pandemia, Meghan e Harry passaram os primeiros dois meses no Canadá e depois se mudaram para Los Angeles, onde firmaram base definitiva. Os dois foram vistos distribuindo quentinhas para pessoas necessitadas e têm participado via zoom de encontros com as organizações que apadrinham na europa. Há duas semanas, Meghan fez uma aparição virtual na formatura da escola que frequentou quando nova e falou sobre racismo.

A expectativa sobre as revelações que serão feitas na biografia que deve chegar às lojas em agosto tem gerado ansiedade entre os membros da Família Real. Segundo fontes próximas, William e Harry têm conversado por telefone ou videoconferência, mas a relação entre os irmãos segue estremecida.

O que você precisa saber sobre gravidez em tempos de pandemia

Continua após a publicidade
Publicidade