Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Chadwick Boseman doou salário para que atriz tivesse remuneração justa

"É simplesmente impossível imaginar outro homem naquela cidade se comportando de maneira tão respeitosa", afirmou Sienna Miller

Por Da Redação - Atualizado em 28 set 2020, 21h11 - Publicado em 28 set 2020, 19h49

A atriz Sienna Miller revelou que o ator Chadwick Boseman, falecido há exatamente um mês por causa de um câncer de cólon, tirou uma parte do próprio salário para que ela pudesse ser a co-produtora do filme 21 Bridges, estrelado por ambos. O astro também foi fundamental para que ela conseguisse o papel da detetive Frankie Burns no filme.

“Ele era um fã do meu trabalho, o que era emocionante, porque foi retribuído de mim para ele dez vezes mais. Então ele me abordou e me ofereceu esse filme em um momento em que eu realmente não queria mais trabalhar. Eu estava exausta, mas queria trabalhar com ele”, contou Miller em entrevista à Empire.

Contudo, apesar do orçamento razoavelmente grande do filme, o salário que Miller pediu ao assinar o contrato não foi aprovado pelo estúdio, o que desmotivou a atriz que já estava relutante em voltar a trabalhar, uma vez que sua filha estava começando a estudar e era “um momento inconveniente”.

“Eu disse: ‘Farei isso se for recompensada da maneira certa’. E o Chadwick acabou doando parte de seu salário para que eu ganhasse o que havia pedido. Ele disse que era isso que eu merecia receber.”

Para Miller, a graciosidade demonstrada pelo ator é algo difícil de encontrar na indústria do entretenimento e uma prova de quem ele era. “Foi a coisa mais surpreendente que já experimentei. Esse tipo de coisa simplesmente não acontece. É simplesmente impossível imaginar outro homem naquela cidade se comportando de maneira tão graciosa ou respeitosa”, afirmou a atriz.

Chadwick Boseman morreu aos 43 anos, após quatro anos de uma batalha contra o câncer de cólon. Diversos colegas de Hollywood e outras celebridades prestaram homenagens ao ator. Na semana passada, a Disney inaugurou um mural dedicado ao eterno Pantera Negra.

O que falta para termos mais mulheres eleitas na política

Continua após a publicidade
Publicidade