Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Petiscos proibidos e sem ar-condicionado: dicas para festas mais seguras

Profissionais dão dicas de como aproveitar o Natal e o Ano Novo tomando os devidos cuidados para se proteger da Covid-19

Por Gabriela Maraccini Atualizado em 14 dez 2020, 15h30 - Publicado em 14 dez 2020, 16h30

Metade do mês de dezembro já se passou e está na hora de se programar para o Natal e o Ano Novo. No entanto, em um ano tão atípico, em que reuniões familiares precisaram ser evitadas devido à pandemia da Covid-19, é preciso repensar as tradicionais confraternizações de fim de ano.

Assim como foi preciso durante todo o ano de 2020, será necessário usar a criatividade para demonstrar afeto. Se preferir manter o isolamento social, uma boa ideia é entregar um presente ou uma cesta de alimentos para a casa de um familiar querido ou amigo.

Se você se sentir confortável para reunir algumas pessoas em sua casa poucas, afinal, não podemos nos aglomerar  se atente a alguns cuidados essenciais para garantir a sua segurança e a dos convidados.

Profissionais ligados ao design de interiores e à arquitetura trouxeram dicas importantes para receber familiares para as festas de fim de ano com segurança. Confira:

Escolha bem seus convidados

Antes mesmo de organizar a casa para receber os convidados, é preciso pensar, justamente, em quem chamar para as comemorações. Isso porque o momento de reclusão pede que o número de convidados seja reduzido, respeitando o tamanho do ambiente em que a festa será realizada.

“É possível pensar em uma lista de convidados cuidadosa, ou até dividir a comemoração em mais dias. Assim, ao invés de convidar um grande grupo, é possível se encontrar com menos pessoas por vez e respeitar o distanciamento”, opina a arquiteta Cristiane Schiavoni (@cristianeschiavoni).

É importante ressaltar também que caso algum convidado apresente qualquer sintoma relacionado à Covid-19, ele não deverá ir à festa. Se preferir –  e houver condições para isso peça que os convidados façam testes para saber se estão doentes ou não antes de se reunirem.

Organize a casa, inclusive os móveis

Para receber seus convidados com segurança, repensar a disposição dos mobiliários é essencial. “Devemos deixar os móveis bem afastados, permitindo que o distanciamento entre cada pessoa seja de cerca de 1,5 metro. Manter os ambientes bem arejados e priorizar espaços ao ar livre é o ideal”, diz Carina Korman (@kormanarquitetos).

Distribua os assentos por vários ambientes da casa, separando os convidados em grupos menores. “Para arejar, prefira abrir as janelas e evite o ar-condicionado”, complementa Carina.

Mesa decorada por Christiane Schiavoni
Mesa decorada por Christiane Schiavoni Gustavo Scatena/Imagem Paulista/Divulgação

Além da organização espacial, cuidados extras –  e que viraram praxe neste ano  são essenciais. “Devemos ofertar álcool em gel por toda a casa, mas principalmente no hall de entrada, e máscaras extras para os convidados”, indica Cristiane. “No lavabo, optar por papel toalha, descartável, também é a melhor opção”.

Continua após a publicidade

Outra boa ideia para trazer mais segurança a quem vai receber e quem será convidado é tirar o sapato ao entrar na casa. “Uma forma delicada de fazê-lo é preparar, como presente, uma sandália para cada convidado. Deixe-as embaladas individualmente e já com o nome. Podem ser douradas para a noite de Natal e brancas para o Réveillon, por exemplo”, indica o designer de interiores Rogério Castro (@studiodavinicastro).

Apesar de as decorações de Natal serem opções alegres para estas ocasiões, evite exageros. “Uma decoração comedida evita que as pessoas queiram tocá-la, diminuindo a chance de contágio”, indica a arquiteta Pati Cillo (@paticillo_arquitetura).

Atenção com a comida

A ceia é o momento mais esperado das festas de Natal e de Ano Novo. Mas, para que tudo ocorra bem, preparar as refeições com antecedência é primordial. Além disso, é preciso planejar a forma como os alimentos serão servidos.

“Devemos evitar tudo o que for compartilhado, portanto o melhor é não oferecer petiscos que sejam pegos com a mão por todos os convidados”, explica Carina. Pati complementa: “Se ainda assim a opção de petiscos for a escolhida, separe um potinho diferente para cada convidado.”

É importante lembrar também que é no momento da ceia em que os convidados ficarão sem máscara. Por isso, a comida não deve ficar no centro da mesa, como lembra Cristiane. Para solucionar a questão, Carina indica: “O certo é ter alguém servindo os convidados para evitar que todos peguem o mesmo utensílio. Caso não seja possível, disponha luvas de plástico na hora de se servir.”

Mesa decorada por Christiane Schiavoni
Mesa decorada por Christiane Schiavoni Gustavo Scatena/Imagem Paulista/Divulgação

Pati ainda traz uma segunda opção. “As refeições podem ser servidas de forma proporcionada, apresentadas em embalagens individuais para cada convidado, devidamente embaladas e higienizadas”, explica. Se não for usar pratos descartáveis, lembre-se de higienizar a louça com água e sabão antes de servir a ceia.

Como um cuidado extra, Rogério aponta que, por mais que seja uma confraternização, as festas de final de ano deverão ter bebidas alcoólicas moderadas. “Beber demais significa aumentar o risco de se expor a comportamentos de risco. Em certo ponto da festa, alguns podem acabar retirando a máscara e descuidando com as demais orientações de segurança”, explica.

Planeje a disposição dos convidados na mesa

Para garantir o distanciamento correto entre os convidados, pensar em uma boa distribuição pela mesa  e também pela casa é essencial. “Para mesas grandes, o correto é demarcar o lugar de cada convidado e deixar, sempre, um assento vazio entre cada pessoa. Para facilitar as interações, pense em uma montagem de mesa com arranjos baixos, que permitam que todos se vejam com facilidade”, sugere Pati.

Para quem dispõe de pouco espaço, uma ideia é distribuir assentos e mesas menores pelo ambiente. “Deixe a mesa principal para os idosos, e os demais convidados se distribuem pelos assentos extras”, diz Rogério. Uma ótima sugestão é dividir as mesas por grupos, deixando as pessoas que moram na mesma casa sentadas juntas.

  • O que é mieloma múltiplo e como tratá-lo

    Continua após a publicidade
    Publicidade