Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Cabelos com corte químico? Rodrigo Cintra dá dicas para tratar

Ressecamento extremo, porosidade e queda de cabelo podem ser alguns dos sinais de que você precisa iniciar um tratamento contra o corte químico

Por Sarah Brito
15 out 2023, 06h47

Um cabelo quimicamente tratado exige cuidados que vão muito além da estética de manter os fios aparentemente saudáveis – e, mesmo com eles, pode acontecer um dos piores pesadelos de quem vai ao salão: o corte químico. Se você passou pelo problema, saiba que, ao menos, é possível reduzir o transtorno. O hairstylist e visagista Rodrigo Cintra, colunista de Claudia, dá dicas para tratar fios com corte químico. 

Como identificar o corte químico?

Rodrigo explica que a princípio é importante avaliar a saúde dos fios e, acima de tudo, identificar possíveis sinais de danificações químicas: “O cabelo com cortes químicos possui um aspecto bastante ressecado, danificado, com excesso de pontas duplas e até mesmo elasticidade. Quando os fios chegam a ter um processo de corte químico, ou seja, rompimento dos fios, isso significa que ele já chegou no seu limite de resistência devido ao excesso de química”, conta o hairstylist e idealizador do The Art Salon.

Mulher desembaraçando as pontas dos cabelos
Apesar de parecer desesperador, o corte químico pode ser revertido através de práticas imediatas. (Pexels/Reprodução)

E ao identificar os sinais de danificação, Rodrigo alerta que é importante tomar atitudes imediatas: “Neste caso, é preciso iniciar um processo de stop quebra, que são tratamentos de reconstrução imediata nos fio. Existem diversos produtos que ajudam o cabelo a parar de quebrar logo nas primeiras aplicações, dando mais resistência. Portanto, é necessário um tratamento contra quebra e, em sequência, a reconstrução do cabelo “, explica.

Como tratar cabelos com corte químico

Mulher massageando os cabelos
Após garantir resistência imediata ao fio, chegou a hora de realizar o tratamento. Rodrigo Cintra aconselha a utilização de produtos que possam ajudar no equilíbrio do pH. (Pexels/Reprodução)

Rodrigo Cintra conta que para iniciar o tratamento contra a danificação química, é preciso buscar por produtos que possam ajudar a equilibrar o pH presente no cabelo. “Alguns produtos ajudam na estabilização do pH, dando mais resistência e força para o fio com produtos de formulação mais ácida. Após esse passo, o cabelo ficará mais resistente, minimizando consequentemente a quebra”, exemplifica.

Continua após a publicidade

Entretanto, ele faz um alerta, nada de calor: “Em hipótese alguma utilize calor nos cabelos. Nem de secador, nem de chapinha. Mesmo com  proteção térmica, evite! Isso pode piorar o estado do cabelo”.

Mulher escovando os cabelos
Evite o uso de ferramentos de calor para modelar ou alisar os fios após cortes químicos. (Pexels/Reprodução)

Reduzir o uso de modeladores também ajuda no processo de recuperação dos fios, assim você evita que o cabelo fique mais ressecado. Mas para quem não vive sem o babyliss, uma boa dica é modelar os fios sem usar o calor, apenas utilizando métodos de entrelace dos fios, que ajudam a ter o mesmo efeito. Você pode conferir as dicas sobre como modelar os cabelos sem usar o calor clicando aqui.

Tratar o corte em químico em casa, é possível?

Mulher secando os cabelos
E para quem gosta de cuidar dos cabelos em casa, é preciso se atentar a práticas que possam comprometer ainda mais a saúde dos fios. (Pexels/Reprodução)

O hairstylist explica que a maioria dos produtos de reconstrução pode sim ajudar na recuperação dos cabelos danificados em casa, porém o ideal é sempre buscar a ajuda de um profissional. “A maioria das linhas de reconstrução capilar acabam possuindo uma linha voltada aos profissionais e uma outra linha de home care (cuidados em casa), portanto a pessoa pode sim realizar alguns tratamentos sozinha. Eu recomendo que as primeiras lavagens e tratamentos sejam feitos no salão, porque lá teremos mais cuidado e atenção na hora da lavagem, em seguida desembaraçar com cuidado e por último finalizar da maneira correta”, aponta.

Continua após a publicidade

Se você gosta de cuidar do próprio cabelo, é preciso se atentar a algumas práticas que poderão te ajudar na hora de tratar as madeixas: “É sempre muito importante se atentar ao desembaraçar o cabelo depois do banho, pois os fios estão mais fragilizados e moles quando estão molhados. Logo, se você tem o costume de desembaraçar o cabelo com força, tome muito cuidado. Você deve desembaraçar bem devagarinho para não quebrar o cabelo ainda mais”, conclui o profissional.

Mulher aplicando um óleo nos fios
Verifique se você realizando práticas que possam gerar menos atrito ao cabelo, como por exemplo desembaraçar os fios utilizando os dedos ou uma escova que não quebre as pontas (Pexels/Reprodução)

Além desses outros cuidados, uma boa dica é evitar secar o cabelo utilizando uma toalha. Ao enrolar a toalha no cabelo, você pode estar gerando atritos que danificam ainda mais o cabelo. Uma boa alternativa é usar uma camiseta de algodão aposentada de seu guarda-roupa. Ela irá absorver toda a umidade do cabelo, sem agredir os fios ou danificá-los.

Um cabelo danificado tem solução, basta encontrar as formas corretas de recuperar os fios sem prejudicá-los ainda mais. Não esqueça de sempre manter um acompanhamento especializado com um profissional e lembre-se: o seu cabelo vai crescer, mas precisa crescer de maneira saudável!

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.