Clique e assine com até 75% de desconto

Slow Beauty: precisamos mesmo de todos esses produtos de beleza?

A tendência defende o consumo consciente de cosméticos e prioriza ingredientes naturais

Por Colaborou: Maria Clara Serpa Atualizado em 3 fev 2020, 17h43 - Publicado em 3 fev 2020, 17h22

Em tempos nos quais o autocuidado é cada vez mais valorizado, as rotinas e produtos de skincare tornam-se cada vez mais populares. Com a influência de blogs, contas no Instagram e da internet, as pessoas passaram a sentir necessidade de incluir diversos passos no dia a dia, muitas vezes sem nem saber exatamente para que servem. Na contramão dessa tendência, surgiu nos Estados Unidos o movimento slow beauty – a versão da beleza dos já conhecidos slow food e slow fashion – que prega o consumo consciente de cosméticos e o uso de produtos naturais.

Os adeptos do movimento, que está ganhando força no Brasil, conhecem melhor os produtos que compram e, consequentemente, consomem menos. Em geral, preferem fórmulas orgânicas e com ativos naturais, que defendem ser mais benéficas para o corpo. O principal objetivo é, além de consumir apenas ingredientes mais “saudáveis” e evitar químicos e conservantes, gerar menos lixo, diminuir gastos e simplificar a rotina.

O movimento é bem visto pelos dermatologistas. “Tudo em excesso faz mal, então a tendência de diminuir a quantidade de produtos é bem positiva. Vejo muitos pacientes que, nessa busca por muitos cuidados, acabam limpando e esfoliando a pele em excesso, o que faz mal e produz mais oleosidade. Muitos também querem usar vários tipos de cremes diferentes. Não há necessidade, podemos ter cuidados mais gerais e mesmo assim conseguir bons resultados”, explica a dermatologista Paola Pomerantzeff.

Como aderir

Como o próprio nome do movimento diz, as mudanças devem ser lentas e gradativas. Você não precisa se desfazer de todos os seus produtos e comprar novos que sigam as premissas do slow beauty, afinal, isso iria contra a ideia de consumo consciente. O ideal é repensar tudo que tem e decidir quais cosméticos você realmente usa e são essenciais para você. Os outros, você pode doar.

Conforme os produtos forem acabando, procure substituí-los por outros mais naturais, com menos ingredientes artificiais e que não testem em animais. Uma boa dica também é priorizar produtores e ingredientes nacionais. “Os benefícios dos cosméticos orgânicos e naturais são reais. Quantos menos produtos químicos, menores as chances de causarem reações alérgicas. O principal é o fato de serem livres de parabenos e fragrâncias artificiais”, diz Paola.

Produtos

Selecionamos 5 produtos orgânicos e veganos para quem quer começar a se aventurar no mundo do Slow Beauty. Confira:

Continua após a publicidade

1- Gel creme facial para pele mistas e oleosas, Almanati, R$ 95*

2- Sérum lip care, Simple Organic, R$ 89*

3- Xampú sólido, Be Plus, R$ 38*

4- Loção hidratante corporal orgânica, Souvie, R$ 112*

5- Água termal Skin & Hair Food, CARE Natural Beauty, R$ 89*

*Esta matéria pode gerar um tipo de comissão pelos links comerciais divulgados. Os valores informados e o estoque disponível referem-se ao momento da publicação deste post. 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade