CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Depilação portátil: conheça os novos aparelhos do mercado e saiba como usá-los

Os novos aparelhos de depilação prometem remover os pelos praticamente sem desconforto. Conheça as diferenças entre alguns modelos e os cuidados ao usar.

Por Fernanda Morelli Atualizado em 22 out 2016, 14h41 - Publicado em 9 mar 2014, 22h00
Depilação portátil: conheça os novos aparelhos do mercado e saiba como usá-los

Os aparelhos depilatórios são superpráticos e higiênicos.
Foto: Getty Images

 
Para diminuir qualquer incômodo, os novos depiladores exibem diferentes recursos. Eles incluem de massageadores acoplados a jatos de ar que anestesiam a pele. Mais um ponto a favor desse método, que é considerado superprático e mais higiênico do que a depilação com cera.
 
Há, basicamente, dois tipos de equipamento. Um deles arranca o pelo pela raiz, por meio da ação rotativa de minipinças, acenando com a promessa de pele lisinha por cerca de 20 dias. O outro sistema, assim como as lâminas, apenas corta os fios rentes à superfície – nesse caso, eles crescem logo, em dois dias. “A escolha do melhor método é pessoal e depende de como a pele reage ao procedimento”, afirma a dermatologista Denise Steiner, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia. A médica observa que, em geral, quem tem pele morena se adapta bem à técnica de remoção pela raiz.
 
Já as muito claras são mais sensíveis e, por isso, devem evitar esse procedimento, que ainda deixa a região mais suscetível ao encravamento de pelos. Nesse caso, o aparelho elétrico que apenas corta, sem puxar, ou até lâminas comuns são as melhores pedidas. Seja qual for a opção, vale ter alguns cuidados antes, durante e depois da depilação caseira.
:

Atenção às áreas de dobra

As regiões que pedem cautela: virilha, axilas e joelhos. “Você pode acabar beliscando a pele sem querer, causando hematomas ou irritações”, alerta Denise Steiner. A virilha é especialmente sensível; então, só use o depilador nessa área quando já estiver bem familiarizada com o produto.
 
 

Faça compressa de gelo antes e depois 

Antes da depilação, coloque por cerca de 30 segundos na área a ser depilada. “Isso ameniza o desconforto porque a pele fica levemente amortecida”, explica a dermatologista Daniela Landim, de São Paulo. Se a compressa também for feita depois, o recurso ajuda a acalmar a pele.
 

Não se exponha ao sol logo em seguida

O ideal é esperar pelo menos 24 horas. “Há o risco de o sol manchar a região se o depilador irritar ou machucar a pele por algum motivo”, adverte o dermatologista Adilson Costa, chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (SP).
 

Previna a vermelhidão

Procure cremes pós-depilatórios com aloe vera, calêndula e camomila, que aplacam a irritação da pele.
 

Aproveite a hora do banho

Uma boa pedida é se depilar logo depois de passar pelo chuveiro quente. Segundo Adilson Costa, o pelo fica mais flexível com a mudança da temperatura da pele, o que torna mais fácil sua remoção. Os poros também se dilatam, favorecendo a depilação. Hoje, há até equipamentos que podem ser usados durante o banho.
 
Depilação portátil: conheça os novos aparelhos do mercado e saiba como usá-los

Fotos: Divulgação

 
1- Depilador Elétrico Ellegance DP-01 , Mondial, R$ 80*
Tem luz para facilitar a visualização dos pelos e massageador, que age enquanto eles são arrancados, reduzindo o desconforto.
 
2- Depilador Fresh Extreme, Arno Beauty, R$ 300*
Emite um jato de ar com o intuito de aliviar a dor durante a ação das pinças
 
3- Satinelle Wet&Dry, Philips, R$ 429*
Pode ser usado tanto a seco quanto debaixo do chuveiro, amenizando a dor causada pelos pelos arrancados.
 
*Preços pesquisados em janeiro/2014
Publicidade