Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Dia da Mentira: essas são as principais mentiras contadas no sexo

Pesquisa do Ysos, aplicativo de 'ménage a trois' mostra que 81% das pessoas já mentiram para não transar

Por Da redação
Atualizado em 30 jan 2023, 13h33 - Publicado em 1 abr 2022, 12h14

“O seu é o maior que eu já vi.” “Nunca senti isso com ninguém.” “É claro que vou te ligar amanhã.” Há quem acredite que, no amor e na cama, vale tudo, inclusive dar uma exagerada na realidade ou mesmo contar mentiras sobre o sexo. Essas três frases são algumas das mais usadas por quem falta com a verdade na Hora H, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Ysos, aplicativo de relacionamento especializado em ménage a trois. Os dados mostram que 81% dos entrevistados já mentiram para não transar, enquanto 71% deles já contaram uma história falsa para convencer alguém a ir para a cama. 

Por mais que pareça mais uma lorota do Dia da Mentira, o povo do Brasil às vezes tem, sim, preguiça de transar. “Tem dias que a gente não quer ninguém perto sabe, aí às vezes falo que estou com alguma dor pra pessoa não vir em casa”, diz uma pessoa anônima que respondeu à pesquisa e faz parte dos 81% que já mentiram para evitar o sexo.

Há quem vá mais longe:  “Disse que faria uma cirurgia nos próximos dias e que ficaria 6 meses sem poder transar“, relata outro participante. Para se livrar de uma situação indesejável, vale até usar a família como pretexto, como fez essa outra usuária do aplicativo: Quando percebi que a pessoa não curtia o estilo do meu marido, inventei que precisávamos ficar com as crianças e desmarquei o encontro”. E, não faltam, é claro, as desculpas relacionadas com o trabalho, seja por demandas inventadas pelo chefe ou por falta de granaDisse que o pagamento não tinha caído ainda e não tinha como dar rolê, isso porque minha amiga disse que conhecia o cara e que ele era ruim de cama“, conta outra anônima.

Como a galera da paquera é bem criativa, também não faltam mentiras e histórias dignas de roteiros de filmes de comédia. “Uma mulher falou que não podia ir no motel próximo à casa dela pois ela trabalhava perto, mas na verdade ela era casada e saía escondida”, contou um anônimo, que definiu o caso apenas como “inusitado”. O golpe da amizade também está por aí, e cai quem quer. “Uma amiga de muitos anos falou que estava carente e queria assistir um filme com alguém. Ela veio de golpe e eu fui vítima”, diz, rindo, outra participante.

Mas algumas mentiras contadas para conseguir uma noite de prazer rendem bem mais que uns orgasmos e umas risadas. “Queria muito uma pessoa, e estávamos nos conhecendo, marcamos um encontro na minha casa, porém não tinha como buscá-la, pois não tenho carteira de motorista. Falei que meu carro estava no mecânico e perguntei se podíamos marcar na casa dela. Ela me buscou em um lugar e fomos direto ao motel. Estamos casados há oito anos e ela me ensinou a dirigir”, conta alguém que alcançou um final feliz.

Continua após a publicidade

Mas, se você não quer cair no conto da carochinha, fique alerta para as dez mentiras mais contadas no sexo:

“O seu é o maior que eu já vi” 

“Nunca senti isso com ninguém” 

“Você é gostosa demais, não vou aguentar”

Continua após a publicidade

“Se engravidar, eu assumo”

“Nunca transei com outro sem camisinha”

“Não vai estragar a nossa amizade”

“Esqueci a camisinha, mas meus exames estão em dia”

Continua após a publicidade

“Claro que eu vou te ligar amanhã”

“É só a cabecinha”

“Não tenho nojo de sexo oral, só prefiro não fazer”

Cuidados com a saúde

Embora o Dia da Mentira seja uma grande brincadeira, sexo é assunto sério. A pesquisa do Ysos descobriu que, dentre as mentiras mais contadas, as que mais funcionam na opinião dos respondentes são: “vou pôr só a cabecinha”, com 38% das respostas,  e “eu tiro antes de gozar” (30%). Nunca é demais lembrar que sexo gostoso é sexo com prevenção, respeito e consentimento. Além de prevenir uma gravidez indesejada, o uso de preservativo é essencial para evitar o contágio de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), como herpes genital, HPV e HIV, entre outras.

Continua após a publicidade

E, embora não apareça na pesquisa, também é importante ressaltar que a prática de stealthing o ato de retirar a camisinha durante o sexo, sem o consentimento da outra pessoa– é crime. Desde 2021, o Tribunal do Distrito Federal e Territórios considera esse ato um crime de violação sexual mediante fraude e a pessoa agressora pode ser presa sob pena de dois a seis anos, de acordo com o Código Penal.

Para que todo mundo ria e goze, é melhor continuar com as histórias inventadas que sejam inofensivas. De resto, que os dias das outras mentiras estejam contados.

 

 

 

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.