‘Manspreading’ foi proibido nos transportes públicos de Madrid

A capital espanhola pretender banir o hábito predominantemente masculino de se sentar com as pernas bem abertas

Você sabe o que significa manspreading? É basicamente quando um homem senta em ônibus, metrôs ou trens de pernas bem abertas, ocupando mais espaço do que deveria, incomodando e constrangendo os outros usuários – principalmente as mulheres. A agência de notícias espanhola The Local informou na quarta-feira (07) que a cidade de Madrid decidiu banir a prática de todo seu sistema de transporte público.

Para as mulheres espanholas, a notícia é um grande recompensa. Durante muitos meses, elas assinaram petições e protestaram contra os homens que insistem em invadir o espaço pessoal de quem senta ao lado deles no transporte público.

Uma das petições, lançada pelo grupo Mujeres en Lucha e chamada de #MadridSinManspreading (#MadridSemManspreading, em espanhol), dizia que o manspreading “não é algo que ocorre esporadicamente. Se você prestar atenção, verá que é uma prática bem comum”.

“Ah, qual é!” (Joe Dator/The New Yorker/Reprodução)

A reivindicação foi enviada à prefeita de Madrid, Manuela Carmena, e à presidente regional da cidade, Cristina Cifuentes. “Não é difícil ver mulheres com suas pernas fechadas e bem desconfortáveis por conta de um homem ao lado invadindo o espaço delas com suas pernas abertas”, continuava o texto.

A Companhia Municipal de Transportes de Madrid (EMT), em especial, colocará novas placas sinalizadoras em todos os trens e ônibus, algo que o órgão espera que desestimule os manspreaders a se espalharem enquanto outros usuários estejam nos veículos.

A EMT se pronunciou em relação à ação: “os novos sinalizadores indicam que é proibido sentar em determinadas posições que incomodem as pessoas. É para lembrar os usuários de manterem a responsabilidade cívica e respeitarem o espaço pessoal de todos à bordo”.

Abaixo, o Tweet em que a Companhia anuncia a nova placa, a qual conta com uma figura masculina praticando o manspreading juntamente com um “X” vermelho e a frase “respeite o espaço dos outros”. Algo que ainda não está claro é se os homens que continuarem com a prática serão punidos.

Nova York foi uma das primeiras grande cidades a fazer campanha contra o manspreading em transportes públicos. Intitulado Dude, please stop the spreading (Cara, por favor, pare de se espalhar, em inglês), o movimento, que começou em 2014, fez com que homens que praticavam manspreading no metrô fossem presos pela polícia da cidade.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s