Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Gabriel O Pensador faz versão atualizada de “Matei o Presidente”

Versão atualizada da música de 1992 troca o então presidente Collor pelo atual Michel Temer.

Por Da Redação - Atualizado em 17 jan 2020, 16h56 - Publicado em 20 out 2017, 16h20

Nem todo mundo se lembra, mas o rapper Gabriel O Pensador começou a fazer sucesso em 1992 por causa de uma música chamada “Tô Feliz (Matei o Presidente)“. À época, corria o processo de impeachment do então presidente do Brasil Fernando Collor de Mello. A música foi proibida de tocar nas rádios, sob a alegação de que incentivava o assassinato de Collor. Vinte dias depois do lançamento da música, ele foi impedido e substituído pelo vice, Itamar Franco.

Pois 25 anos depois, Gabriel O Pensador lançou uma nova versão da música, inspirada no momento do atual presidente Michel Temer. Na letra, ele imagina como seria se ele matasse o presidente. Ele começa relembrando o caso Collor e dizendo que “não imaginava que teria de fazê-lo novamente” e observa que “agora palestrante, autor de livro infantil, não fica bem matar o presidente do Brasil”.

Enquanto discorre sobre a fantasia de matar o presidente, Gabriel imagina a possibilidade de usar uma zarabatana com flecha envenenada e uma decapitação, ao estilo que já foi visto em presídios pelo Brasil. No clipe, o refrão “hoje eu tô feliz, matei o presidente”  é dublado por dezenas de homens e mulheres anônimos. Ao final, o rapper esclarece que não matou e nem vai matar o presidente, mas que imagina que se os corruptos desaparecessem, o país seria melhor. “O Pensador é contra a violência, mas aqui a gente peca por excesso de paciência. Com rouba, mas faz dos verdadeiros marginais que são chamados doutor e vossa excelência”.

 

Publicidade