Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Dicas de organização da consultora Micaela Góes, do Santa Ajuda

Em visita à redação de CLAUDIA, ela compartilhou truques valiosos para colocar tudo no lugar aí na sua casa

Por Isabella Marinelli - 12 abr 2017, 17h33

Na última terça-feira (11), recebemos a consultora de organização Micaela Góes na redação de CLAUDIA para um bate-papo sobre organização. Conversa vai e conversa vem, a apresentadora do programa Santa Ajuda, do GNT, compartilhou truques valiosos para colocar um ponto final definitivo à bagunça da casa.

Se perdeu a transmissão ao vivo via Facebook Live, não se preocupe! Listamos as melhores dicas logo abaixo:

Trace metas possíveis 

“Não adianta tirar um dia para arrumar todos os cômodos de uma só vez, porque é impossível!”, diz Micaela. Para a expert, é preciso separar a bagunça. Por exemplo: em um dia, organize a geladeira. No outro, as gavetas da cozinha. E assim sucessivamente. A ideia é que não bata o desânimo e a arrumação fique pela metade. “Além de ainda mais confusão entre os objetos, você se sentirá frustrada”, explica.

Faça uma triagem!

Por onde começar? “Separe o que fica, o que será doado e o que será jogado no lixo”, ajuda a consultora. No programa Santa Ajuda, os pertences são separados em baldes de cores diferentes para facilitar. Com a certeza do que permanece, você está pronta para colocar tudo no lugar.

Setorizar é importante

Exatamente por isso, setorizar é importante. “A bagunça começa quando temos um objeto em mãos, mas não sabemos qual o lugar certo para guardá-lo. E então, jogamos em qualquer canto”, argumenta. Para ela, a partir do momento que tudo tem um espaço determinado, fica mais fácil cultivar o hábito da arrumação.

Dica de ouro: guarde os objetos nos cômodos em que são mais usados. “Por exemplo: não faz sentido guardar seu grampeador na cozinha, se costuma precisar dele enquanto trabalha no escritório. Parece óbvio, mas te fará ganhar tempo no dia a dia”.

Continua após a publicidade

Crie um hábito

Rotina é fundamental para os bagunceiros de plantão. Nos primeiros dias, será importante se condicionar a guardar tudo, mas Micaela garante que o movimento se tornará natural com o passar do tempo.

Envolva as pessoas da família na arrumação

“Eu nunca jogo os brinquedos da minha filha no lixo sem autorização, por exemplo. Precisamos respeitar o espaço do outro”, diz a consultora. Para que a mudança seja efetiva, as pessoas devem se sentir parte daquilo e prontas para se desapegar. Faz todo o sentido, não é?

Assista ao vídeo na íntegra!

Tire todas as suas dúvidas sobre organização com Micaela Góes, do programa "Santa Ajuda"!

Posted by CLAUDIA Online on Tuesday, April 11, 2017

Curta a nossa página do Facebook para receber alerta de novas transmissões ao vivo e não perder nadinha! 

Continua após a publicidade
Publicidade