Dia do orgasmo: conheça o seu corpo e explore sua sexualidade ao máximo

Selecionamos textos que vão te ajudar a chegar lá

Este dia 31 de julho marca o Dia Internacional do Orgasmo. A data foi criada em 1999 por uma rede de sex shops da Inglaterra e acabou se popularizando pelo mundo. É um lembrete de que o prazer através da masturbação ou do sexo também é um direito das mulheres.

O orgasmo feminino ainda é um tabu na sociedade. De acordo com um estudo realizado pela Universidade de São Paulo (USP), 55% das mulheres brasileiras não atingem o orgasmo durante a relação sexual. O principal fator, dentre outros, é a dor sentida durante o sexo, que atinge 59% delas.

Por isso, é importante que a mulher conheça o próprio corpo para aproveitar ao máximo o prazer sexual. Para ajudar a sanar o problema, Cátia Damasceno, colunista de CLAUDIA, escreve sobre sexo de maneira direta e natural neste site. Todos os textos da especialista podem ser encontrados aqui.

De acordo com ela, sexo é muito mais do que apenas penetração. “Quando se foca só na penetração, perde-se a chance preciosa de descobrir o corpo do parceiro e de mostrar a ele o que você gosta e como você quer que seja feito”, diz.

Abaixo, selecionamos matérias que tratam do assunto para você explorar melhor a sexualidade.

Relacionamento abusivo: saiba se você está em um no podcast Senta Lá, CLAUDIA