Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

5 séries para maratonar no feriado

Com a nossa ajuda, você não perderá mais tempo vasculhando o menu de opções

Por Colaborou: Gabriela Teixeira - Atualizado em 17 fev 2020, 11h34 - Publicado em 14 nov 2019, 22h21

Com o feriado chegando, nada melhor do que relaxar na companhia de uma boa série. Se você é do tipo que passa horas vasculhando o menu de opções sem conseguir se decidir, fique tranquila! Para lhe ajudar, preparamos uma seleção com cinco produções curtinhas (e de estilos variados) para maratonar durante esses três dias. Divirta-se!

Não perca o que está bombando nas redes sociais

Modern Love (Amazon)

Baseada em publicações de uma coluna semanal do New York Times, essa comédia romântica de oito episódios independentes reúne diferentes histórias sobre as múltiplas formas do amor e seus altos e baixos. Com nomes de peso como Anne Hathaway, Tina Fey e Dev Patel no elenco, Modern Love estreou no meio de outubro e já possui segunda temporada confirmada pela Amazon.

Fleabag (Amazon)

Se você acompanhou o Emmy deste ano, certamente já sabe o quão aclamada essa série é. Curiosamente, até a noite da premiação – na qual arrebatou seis estatuetas –, Fleabag ainda estava fora do radar de muitos. Criada e estrelada por Phoebe Waller-Bridge, a série traz como protagonista uma mulher na casa dos 30 anos cujos problemas de relacionamento poderiam ser os de qualquer pessoa. Ainda assim, consegue fugir do lugar-comum, prendendo o espectador com a dose certa de um humor ácido e ocasionais quebras da quarta parede. Só não se apegue: a autora já declarou que não pretende produzir uma terceira temporada.

Continua após a publicidade

The Morning Show (Apple TV+)

Para quem ama a Jennifer Aniston, mas está cansado de Friends (sim, é possível), The Morning Show é a escolha perfeita. Desnudando os bastidores da televisão, a série traz a loira no papel de Alex, uma apresentadora há décadas no comando do principal programa matinal de sua emissora, que, após a demissão do colega, se vê em uma disputa para manter o próprio emprego. Abordando temas como assédio sexual e etarismo, a produção nos permite apreciar o talento de Aniston para além do que já estamos acostumados.

Olhos que condenam (Netflix)

Cinco jovens negros são injustamente acusados de cometerem um crime no Central Park. A partir daí, suas vidas viram de cabeça para baixo e eles se veem acuados em uma investigação que desde o princípio os tem como culpados. Baseada em um caso real da justiça estadunidense, Olhos que condenam escancara a cruel discriminação racial que envenena o sistema judicial americano, onde o tom de pele pesa mais que qualquer indícios concretos.

Years and Years (HBO)

Se a sua praia são distopias, esta é a série. Seu enredo se passa em 2034, em um futuro onde a relação entre humanos e tecnologia está ainda mais estreita. Partindo da rotina agitada da família Lyon, em seis episódios Years and Years lança previsões atemorizantes sobre o caminhar da humanidade, que parece se aproximar cada vez mais de discursos extremistas e ao mesmo se torna extremamente dependente das máquinas. A pior parte? Tudo parece perfeitamente capaz de se tornar real.

Leia também: 20 filmes e séries que estreiam na Netflix em novembro

Continua após a publicidade

+ 10 cidades medievais italianas para você se sentir nas séries da Netflix

PODCAST – Por que não sinto vontade de transar?

Publicidade