Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Éris: o que se sabe sobre a nova variante da Covid-19

OMS declara a nova cepa como uma “variante de interesse” e especialistas voltam a sugerir medidas de proteção

Por Sarah Brito
Atualizado em 17 ago 2023, 14h42 - Publicado em 17 ago 2023, 14h42

A pandemia pode ter acabado, porém a Covid-19 segue sendo uma realidade constante e que ainda merece atenção e cuidados, principalmente pelo temor de novas variantes que possam tornar as vacinas menos eficazes. Nesta semana, a Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um alerta sobre a subvariante EG.5, popularmente conhecida como Éris, que vem crescendo em regiões da Grã-Bretanha, Índia e Estados Unidos.

O que se sabe sobre a variante Éris? 

A EG.5 é uma subvariante da cepa Ômicron, e teve a sua primeira observação ainda no início deste ano. Desde então, os casos vem aumentando gradualmente. Em comunicado, a OMS cita que a Éris está muito próxima de atingir os patamares de outras variantes, como por exemplo a 5G.5.1, que de acordo com a Agência de Segurança Nacional da Saúde do Reino Unido (UKHSA, sigla em inglês), corresponde a 1 de cada 7 casos de Covid-19 diagnosticados no país.

Pessoas distantes uma das outras em uma estação de mêtro
Ao todo são 51 países com notificações sobre casos que envolvem a variante Éris, entre eles Estados Unidos e Reino Unido (Pexels/Reprodução)

Já nos Estados Unidos, ela ultrapassou por pouco outras descendentes da Ômicron e agora responde pela maior proporção de casos no  país, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Vale dizer que, A EG.5, apesar de mais infecciosa, não é mais virulenta, ou seja, não é mais grave ou letal que as demais variantes. 

Ao todo, 51 países notificaram a chegada da cepa com número de casos consideráveis, incluindo China, Estados Unidos, República da Coreia, Japão, Canadá, Austrália, Cingapura, Reino Unido, França, Portugal e Espanha.

Continua após a publicidade

Quais são os sintomas da EG.5 (Éris)?

Não se sabe ao certo se há sintomas específicos para esta nova variante, e especialistas afirmam que, em suma, os quadros de infecções podem apresentar:

  • Febre;
  • Dor de Garganta;
  • Tosse Contínua;
  • Fadiga;
  • Coriza;
  • Mudança no olfato e paladar.

Como se proteger da nova variante da Covid-19?

Em tese, assim como no surgimento de outras variantes da Covid-19, pessoas idosas e/ou pessoas com problemas de saúde subjacentes fazem parte do grupo de risco e podem estar mais propensos a desenvolver sintomas graves. A UKHSA confirma que a vacinação ainda segue como principal meio de combate contra futuras ondas da doença e reforça a importância de todas as pessoas estarem com a cartela de vacinação em dia. Já a OMS diz continuar avaliando o impacto e consequências das variantes no desempenho das vacinas, para que possa tomar decisões sobre atualizações na composição das mesmas.

Mulher sendo vacinada
A vacinação contra o vírus da Covid-19 é importante mesmo com o fim do decreto de pandemia (Pexels/Reprodução)

Além disso, autoridades da saúde seguem indicando o uso de máscaras em ambientes de maior risco de contágio, e reforçam a recomendação de lavar as mãos com constância e manter o distanciamento em caso de apresentação de sintomas.

Continua após a publicidade
Mulher lavando as mãos
Lavar as mãos com frequência evita com que o vírus se prolifere (Pexels/Reprodução)

Para mais informações sobre Covid-19 e suas variantes, acesse o site do Ministério da Saúde e fique por dentro de todas as atualizações sobre notificações de casos.


Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.