Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Por que nascimentos prematuros diminuíram mais de 70% durante a pandemia

Um estudo realizado na Irlanda e Dinamarca indicou possível efeito positivo do isolamento social para grávidas

Por Da Redação - Atualizado em 15 out 2020, 14h12 - Publicado em 15 out 2020, 14h30

Alguns especialistas encontraram uma relação entre a Covid-19 ,quarentena e o nascimento de bebês. Isso porque, um estudo realizado na Irlanda e Dinamarca apontou que os nascimentos prematuros diminuíram durante o isolamento social.

Os médicos investigam que com o isolamento e em alguns casos o lockdown, as gestantes estiveram mais tempo em casa, e isso resultou em uma melhor qualidade de vida, como o baixo nível de estresse sobre as mães, o ar mais limpo e também uma higiene adequada. Esses fatores refletiram em uma gravidez mais tranquila, de acordo com os especialistas.

No estudo publicado no The Lancet Public Healthes na última terça-feira (13), os autores examinaram dados de triagem de sangue de recém-nascidos de 2010 a 2020, incluindo mais de 1,5 milhão de bebês. Mais de 56 mil dessas crianças nasceram depois que a Holanda iniciou o isolamento social por causa da pandemia do coronavírus.

Os especialistas indicaram uma queda de 73% dos casos durante os meses de janeiro à abril de 2020, comparado à décadas anteriores. Na Dinamarca, a redução foi de 90% em comparação aos 5 anos anteriores – no entanto, os estudos no país ainda não foram revisados.

O que você precisa saber sobre gravidez em tempos de pandemia

Continua após a publicidade
Publicidade