Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

O que falta para termos mais mulheres eleitas na política

O podcast de CLAUDIA discute estratégias para ampliar a representatividade de minorias em cargos políticos a partir das próximas eleições

Por Da Redação - Atualizado em 20 ago 2020, 20h44 - Publicado em 10 ago 2020, 19h12

As mulheres já conquistaram avanços significativos em direitos políticos, mas ainda não contam com grande representatividade nos quadros políticos, tanto legislativos (representados por senadores, deputados e vereadores) quanto executivos (presidente, governadores e prefeitos, além de vices). Para virar esse jogo, há uma série de obstáculos que elas têm enfrentado para ocupar mais espaço político que é fundamental ser ocupado com a diversidade encontrada em nossa sociedade, de modo a formular planos que funcionem para toda a população.

Esse caminho passa por apoiarmos mais candidaturas femininas. Nas próximas eleições municipais, que acontecem em novembro, temos a oportunidade de avançar em diversidade. O prazo para registro de candidaturas se encerra na próxima sexta-feira (15), mas ainda dá tempo neste ano ou em 2022.

Para compreender o que afasta as mulheres dos pleitos e a importância de começar a mudar essa história, o podcast Senta lá, CLAUDIA recebe Karin Vervuurt, cofundadora da organização #ElasNoPoder, e Gabi Juns, representante do Instituto Update. As duas entidades formularam o projeto Im.pulsa para fornecer ferramentas para candidaturas de mulheres e outras minorias.

Ouça no Spotify:

Ouça no YouTube:

O podcast Senta lá, CLAUDIA, também está disponível no Deezer, Google Podcasts e iTunes. 

Continua após a publicidade
Publicidade