Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Sobrinha-neta de Sarney foi assassinada pelo cunhado

O empresário Lucas Porto confessou a autoria do feminicídio, cometido após o estupro da vítima, Mariana Costa

Por Da Redação Atualizado em 16 nov 2016, 18h40 - Publicado em 16 nov 2016, 16h47

A publicitária Mariana Costa, de 33 anos, filha do deputado estadual Sarney Neto e sobrinha-neta do ex-presidente da República, José Sarney, foi encontrada morta no apartamento em que morava com suas duas filhas pequenas, no bairro do Turu, em São Luís (MA), no último domingo (13).

Leia mais: Violência doméstica contra a mulher: quando você pode – e deve – acionar a justiça. 

De acordo com informações divulgadas pelo laudo pericial, Mariana faleceu decorrente de uma asfixia por um travesseiro, após ter sofrido estrangulamento. Seu cunhado, o empresário Lucas Porto, de 37 anos, confessou a autoria do crime, em depoimento dado à Polícia Civil, na Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoa (SHPP), durante toda a madrugada desta quarta-feira (16).

Veja também: Por que precisamos falar sobre feminicídio?

lucas-porto-crime-sobrinha-neta-de-sarney

Continua após a publicidade

Registros de câmeras internas do prédio mostram Lucas entrando no apartamento da vítima e deixando o condomínio, quarenta minutos depois, pelas escadas de emergência, descabelado e aparentemente nervoso. Jefferson Portela, secretário de Segurança Pública do Maranhão, declarou em entrevista coletiva que a motivação para o estupro, seguido de assassinato foi uma “paixão incontida” e nunca correspondida do autor pela vítima.

Leia mais: #NiUnaMenos: brasileira relata sobre o dia em que a Argentina parou para lutar contra o assassinato de mulheres.

“Ele disse que tinha uma atração muito forte pela Mariana. Disse que foi ao quarto e a encontrou sem roupa. Lá, resolveu consumar seu desejo sexual. Daí se chegou a um resultado morte”, contou o secretário ao portal G1. “Houve violência de natureza sexual. Esta foi à manifestação dele. Negou no primeiro momento a autoria do crime, mas declinou agora. Contudo não muda nada na ação da polícia. Tudo que estava previsto para ser feito vai ser feito.”

Veja também: Carioca morre após ser espancada por reagir a cantada.

Lucas foi encaminhado ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas. O corpo de Mariana foi sepultado nesta última segunda-feira (14), no cemitério Parque da Saudade, bairro Vinhais, em São Luís.

Com informações do portal G1.

Continua após a publicidade
Publicidade