Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Carioca morre após ser espancada por reagir a cantada

Michelle Ventura é mais uma vítima da violência contra a mulher no Brasil, o 5º país mais perigoso para mulheres

Por Redação CLAUDIA Atualizado em 5 abr 2017, 19h34 - Publicado em 26 jul 2016, 12h08

Michelle Ferreira Ventura é mais uma vítima da violência contra mulheres no Brasil. Em março, a carioca reagiu a cantadas diárias que recebia de um homem, que revidou com pauladas na cabeça da moça. Ela ficou quatro meses internada em um hospital em Niterói, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na sexta-feira (22), aos 30 anos de idade.

Após Michelle reclamar das cantadas recorrentes, o homem não gostou e reagiu. “Segundo as testemunhas, ele tinha a intenção de matar, só bateu no lado direito da cabeça. É revoltante saber que esses casos não têm a devida atenção que deveriam”, disse Bruna, irmã de Michelle, ao G1.

Leia mais: Depois de passar por 224 cirurgias devido agressão de ex, jovem luta para combater a violência

Leonardo Bretas Vieira Mendes, suspeito do crime, foi preso no início de abril por policiais da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Niterói. O julgamento está marcado para agosto. Michelle tinha três filhos, era diarista e foi vítima de um crime inaceitável. A violência contra as mulheres é uma realidade dura do Brasil, classificado pela Organização Mundial da Saúde como o 5º país mais violento contra mulheres. A cada 2 horas, uma mulher é morta no país.

Continua após a publicidade
Publicidade