Clique e assine com até 75% de desconto

Como vive o goleiro Bruno nove anos depois de matar Eliza

Ele tenta viver uma vida discreta e voltar a jogar futebol profissionalmente

Por Da Redação Atualizado em 17 fev 2020, 14h45 - Publicado em 7 ago 2019, 17h12

Bruno Fernandes foi preso em setembro de 2010 pelo homicídio de Eliza Samudio e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Há pouco menos de um mês, o goleiro conseguiu a progressão de pena para o regime semiaberto e mantém, agora, uma rotina discreta em Varginha, cidade do interior de Minas Gerais. As informações são do G1.

Bruno, durante a semana, treina em uma academia de alto padrão na cidade acompanhado de um personal trainer. Para manter a discrição, costuma chegar e sair sempre pelos fundos do estabelecimento, acompanhado de sua esposa, Ingrid Calheiros.

+ Mãe de Eliza Samudio conta como neto descobriu crime cometido por Bruno

Segundo a publicação, Bruno está procurando um campo para treinar enquanto não fecha contrato com algum clube para retornar a jogar profissionalmente. No entanto, a possibilidade de acerto é restrita devido ao regime semiaberto. Bruno não pode viajar sem autorização da Justiça e nem sair de casa entre as 20h e 6h.

Porém, se o goleiro não acertar oficialmente com algum clube profissional, ele precisará encontrar um emprego nas próximas duas semanas. Caso não consiga, deverá prestar serviço em obra, instituição pública ou entidade conveniada ao Estado. A defesa de Bruno disse ao G1 que a definição de trabalho será informada ao juiz.

Leia também: Casos de feminicídio aumentam 44% no 1º semestre de 2019 em São Paulo

+ Por que o depoimento do ex-marido de Najila ajudou Neymar

Carga mental: você se sente sobrecarregada em casa?

 

Continua após a publicidade
Publicidade