Segurança confessa maus-tratos a cachorro que morreu no Carrefour

Caso teve grande repercussão nas redes sociais

Em depoimento prestado na Delegacia de Meio Ambiente, o segurança acusado de espancar um cachorro em uma unidade do Carrefour, em Osasco, no último dia 28, confessou o crime e disse ter se arrependido do ato violento.

Contratado de uma empresa terceirizada, o homem disse que não tinha a intenção de matar o animal, conhecido por Manchinha. Ele só notou a gravidade da situação após ter visto sangue. Foi nesse momento que acionou o Centro de Controle de Zoonoses.

Ele foi indiciado por maus-tratos e, se condenado, pode pegar de três meses a um ano de prisão, além de multa. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública disse que o caso ainda está sob investigação.

“Policiais analisam imagens de câmeras de segurança do local e colhem oitivas de testemunhas, como a veterinária do Centro de Zoonoses de Osasco, que atendeu o animal, e o segurança do estabelecimento, porém mais detalhes não podem ser passados para não atrapalhar as investigações.”

+ Cadela é baleada por caminhoneiro e socorrida por policias militares

Siga CLAUDIA no Instagram