Cadela é baleada por caminhoneiro e socorrida por policias militares

Caso aconteceu na Zona Norte de São Paulo

Pintada, uma cadela de rua de dois anos, foi baleada por um caminhoneiro no Terminal de Cargas na Zona Norte de São Paulo. O motorista alega ter sido mordido pelo animal. Depois de atirar, ele escondeu a arma em outro caminhão.

Quem relatou o caso à polícia foi um vigilante do local. “Logo em seguida nós conseguimos abordar o caminhoneiro, a princípio ele negou, mas nós conversamos e depois ele informou que realmente efetuou o disparo no cachorro e informou à equipe onde estava a arma”, contou o policial Militar Henrique Ribeiro ao Bom Dia São Paulo, da Rede Globo.

Após ser ferida, Pintada foi levada para um hospital veterinário. O atendimento, que custou R$ 110,00, foi pago pelos próprios policiais. “A gente decidiu na hora porque, como a gente tinha que dar um jeito na situação, o cachorro estava lá ferido, então acho que dinheiro não é tudo”, contou o PM. A cadela está em observação.

O caminhoneiro foi preso em flagrante e levado para o 73º DP, no Jaçanã. O caso aconteceu na mesma semana em que um outro cachorro foi morto em uma unidade do Carrefour, em Osasco, região metropolitana de São Paulo. O episódio causou grande comoção e fez com que o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentasse um projeto que eleva a pena para crimes de maus-tratos aos animais. 

+ Saiba como denunciar práticas de maus-tratos a animais

+ Carrefour lança nota de esclarecimento sobre morte de cão

Siga CLAUDIA no Instagram