CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Professora comemora divórcio com faixa em carro

Ela tentava oficializar o rompimento há um ano e seis meses. O relacionamento foi marcado por agressões e ameaças

Por Da Redação 2 jul 2021, 19h37

Quando se casa, muitos gostam de enfeitar o carro amarrando latinhas no escapamento para fazer barulho assim que o veículo entra em movimento. O que também não pode faltar é a famosa frase “enfim, casados”,  que geralmente ocupa a frente e traseira do automóvel em uma faixa.

Entretanto, Daiana Francisca Santos ressignificou a tradição ao celebrar o fim de uma relação descrita por ela como abusiva. A professora de 37 anos usou uma faixa com os dizeres “enfim… divorciada” na traseira de seu carro e ainda tirou fotos, exibindo sua certidão de divórcio. A separação do ex-marido aconteceu em Luziânia, município de Goiás.

Carro
A professora fez uma faixa para comemorar divórcio | Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

Em entrevista ao G1, Daiana contou que a relação durou 12 anos – ela se casou quando tinha 18 anos, em 2002, assim que engravidou do primeiro filho. O relacionamento era constituído de idas e vindas e, em meio a elas, a professora sofria com agressões físicas, traições e ameaças. No entanto, Daiana nunca conseguiu procurar a polícia.

Em 2014, decidiu dar um fim no relacionamento e saiu de casa, mas ainda precisava oficializar a separação no cartório. Há um ano e seis meses, Daiana tentava se divorciar do ex, mas as dificuldades financeiras prolongaram ainda mais o processo. Sete anos após sair de casa, ela conseguiu a certidão na última quinta-feira (1º).

“Me libertei. Fiz essa faixa para comemorar depois de tanto tempo, depois de ter passado por tanta coisa em um relacionamento abusivo”, disse ela, que viu seu carro ganhar fama na cidade onde mora e também recebeu inúmeras mensagens nas redes sociais.

“Algumas delas eram com críticas a mim, pela minha atitude. Então, eu mesma resolvi postar as fotos e contar minha história para falar do que sofri e mostrar porque tinha feito aquilo”, afirmou.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade