Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Princesa japonesa abre mão da coroa para se casar com advogado

Seguindo as regras da sucessão imperial do Japão, a princesa Mako, de 29 anos, perderá o título real ao se casar com o noivo, que conheceu na universidade

Por Da Redação 2 set 2021, 14h21

Princesa Mako, sobrinha do imperador Nahurito e neta do imperador Akihito, do Japão, planeja se casar com um plebeu. O casal planeja viver nos Estados Unidos, de acordo com a imprensa do país

Mako e o advogado Kei Komuro desejam se casar ainda neste ano, sem algumas das tradicionais cerimônias imperiais. Isso é incomum, já que, no Japão, os membros da família real se casam de acordo com os protocolos imperiais.

Segundo com a imprensa local, a princesa deve ainda rejeitar o dote de até 150 milhões de ienes (equivalente a mais de R$ 6,7 milhões), que é concedido às mulheres da realeza que abandonam o título para se casar com um plebeu. Oficialmente, as informações não foram confirmadas, mas estamparam as primeiras páginas dos jornais japoneses.

mako
Princesa japonesa, Mako de Akishino, visita o jardim japonês do Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, onde plantou uma muda de pau-brasil, em comemoração aos 110 anos da imigração japonesa no Brasil | Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil/Divulgação

Mako, de 29 anos, é filha do príncipe Fuhimito Akishino, irmão mais novo do imperador Nahurito, e anunciou o noivado com Kei, o qual conheceu na universidade, em 2017.

As regras da sucessão imperial do Japão determinam que a princesa perderá sei título real ao se casar com alguém que não é da família real. Além disso, escândalos na imprensa fizeram com que o casal fosse algo de muitas críticas.

Continua após a publicidade

Kei Komuro está sendo investigado pela imprensa após denúncias de que sua mãe teria pego dinheiro emprestado de um ex-noivo e nunca pagou de volta. Depois das manchetes nos jornais sensacionalistas e do furor do público, os dois decidiram adiar o casamento que estava marcado para acontecer em 2018.

O noivo da princesa mudou-se para os Estados Unidos com intuito de estudar advocacia, decisão vista como uma forma de reduzir a atenção negativa que vinha recebendo. Amante do mar, Kei Komuro trabalha em um escritório de advocacia, sabe esquiar, tocar violino e também cozinhar.

Em declarações à TV, Komuro afirmou que trabalha como assistente jurídico e comentou que havia acabado de falar por telefone com Mako. Ambos estudaram na Universidade Cristã Internacional, em Tóquio, segundo o Japan Times. Ano passado, o príncipe Akishino, primeiro na linha de sucessão ao trono, disse que apoia o casamento da filha.

  •  

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade