Clique e assine com até 75% de desconto

Orkut “retorna” à web e deixa os internautas eufóricos; entenda

Um fã recriou a rede social do jeitinho que ela era em 2004 - e muitos saudosistas já correram para fazer um novo perfil

Por Da Redação Atualizado em 4 ago 2020, 12h45 - Publicado em 4 ago 2020, 12h15

Quem lembra das comunidades, depoimentos e recados do Orkut? A rede social, que esteve na ativa de 2004 a 2014, marcou toda uma geração e foi a antecessora do Facebook. Agora, há uma chance de voltarmos no tempo para reviver a vida na comunidade digital, já que um fã reativou o site nesta terça-feira (4).

O Orkut foi criado em 2004 pelo engenheiro turco Orkut Büyükkökten. No entanto, é preciso reforçar que a volta da rede social não se trata de um “relançamento” oficial. O novo Orkut não tem vínculo com o Google, como antigamente. Ao acessar o endereço orkut.br.com é possível ler o seguinte alerta antes de criar uma conta:

“O Orkut.br está sendo desenvolvido por um fã da rede social que em sua homenagem está recriando o Orkut do zero, buscando utilizar as mesmas ferramentas e design do site original”, diz o texto. “Você não vai ter acesso à sua antiga conta do orkut.com, mas pode criar uma conta nova e adicionar seus amigos, enviar recados, depoimentos, participar das comunidades e muito mais”.

Apesar disso, os internautas que estavam com saudades da rede social já estão comemorando e criaram suas novas contas. Veja algumas reações:

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Quem aí lembra dos jogos disponíveis no Orkut, como a Colheita Feliz, Café Mania e dos bonecos personalizados do Buddy Poke?

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

E as avaliações que podiam ser feitas aos perfis? Quem aí lembra do famoso “100% legal” e “100% sexy”?

Continua após a publicidade

As comunidades também eram ótimas para conhecer pessoas com os meus gostos que você!

Continua após a publicidade

 

O retorno também deixou os internautas com saudade de outra rede social da mesma época, o MSN.

Continua após a publicidade
  • Conversando sobre notícias ruins com as crianças

    Continua após a publicidade
    Publicidade