Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Amigas e sabedoria feminina me deram força na vida, diz Michelle em livro

CLAUDIA publica em primeira mão trecho da obra em que a ex-primeira-dama dos EUA descreve a importância das amizades e sua relação com a mãe

Por Alessandra Balles - Atualizado em 14 nov 2018, 15h42 - Publicado em 14 nov 2018, 11h12

Reunir as amigas íntimas em casa depois do colégio para assistir a novela e comentar os assuntos do dia. Foi assim que Michelle Obama descreve em sua autobiografia ter percebido a importância da amizade e da “sabedoria feminina”. “Esse foi o início de um hábito que me deu forças ao longo da vida: manter um grupo animado de amigas íntimas — um porto seguro de sabedoria feminina.” Nessas tardes, a presença da mãe também era muito forte. “Minha mãe ficava muito feliz em nos servir. Isso proporcionava a ela uma janela cômoda para o nosso mundo. Enquanto minhas amigas e eu comíamos e fofocávamos, ela geralmente ficava de pé, calada, fazendo alguma tarefa doméstica, mas sem esconder o fato de que estava captando todas as palavras. A verdade é que, na minha família, com os quatro apertados em menos de oitenta metros quadrados, nunca tínhamos privacidade.”

CLAUDIA publica, em primeira mão, um trecho do livro, em que Michelle descreve a importância da amizade com mulheres e também a relação com a mãe. Para ler o trecho do livro em primeira mão, clique aqui.

Em “Minha História”, que foi lançado mundialmente nesta terça-feira (13), a ex-primeira-dama dos Estados Unidos descreve sua infância em Chicago, como foi sua experiência na escola quando foi separada para estudar na classe dos melhores alunos, sua carreira como advogada e executiva, o casamento com Barack Obama e como foi a vida da família durante os oito anos em que o marido governou os Estados Unidos (2009 a 2017).

“Muito antes de se tornar um resultado verdadeiro, o fracasso começa como um sentimento. É a vulnerabilidade que gera insegurança e depois é intensificada, muitas vezes de propósito, pelo medo. Esses ‘sentimentos de fracasso’ já estavam espalhados por todos os cantos do nosso bairro”, escreve sobre South Shore, em Chicago.

Continua após a publicidade

Ela também conta episódios mais íntimos, por exemplo, quando sofreu aborto espontâneo e sobre as filhas, Malia e Sasha, terem nascido por meio de processo de reprodução assistida.

“Minha História” (Cia das Letras, 416 páginas, R$ 59,90) já está à venda no Brasil.

Capa do livro de Michelle Obama Divulgação/Divulgação

 

Publicidade