Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Meninos são banidos do recreio na escola por conta de corte de cabelo

Segundo a mãe dos garotos, eles já haviam usado o mesmo estilo em outras escolas e nunca tiveram problemas

Por Da Redação Atualizado em 17 fev 2020, 12h31 - Publicado em 18 out 2019, 18h30

As regras restritas da escola Silver End Academy em Essex, na Inglaterra, levaram duas crianças a serem banidas do playground durante os recreios. Tudo por causa de seus cortes de cabelos, considerados “extremos”.

Não perca o que está bombando nas redes sociais

Claire Mitchell, mãe de Alfiee-Joe, de 9 anos, e Declan, de 8, declarou ao Daily Mail que, a princípio, apenas um de seus filhos havia sido banido. Apenas ela apontar que as duas crianças tinham o mesmo corte, o segundo garoto também foi banido. Para ela, isso demonstra a irracionalidade da decisão.

“Leva cerca de quatro a oito semanas para [o cabelo] crescer… Eu não sei quanto tempo vai levar. Se eles vão mantê-lo do lado de dentro por tanto tempo, ele vai começar a escalar as paredes. É um exagero”, disse, referindo-se a determinação.

Essex Live/BPM Media/Reprodução
Essex Live/BPM Media/Reprodução

Claire contou que agora ela precisa buscá-los na hora do almoço e no recreio, apesar de ter que cuidar da caçula de seis meses e fazer outras coisas. “Isso faz com que eles se sintam como se estivessem sendo punidos pelo corte de cabelo”, explicou a mãe.

“Eu disse que poderia trazê-los para casa durante o almoço e eles poderiam dar uma volta no jardim. Porém não posso fazer isso todos os dias. Eu tenho um bebê e uma filha que é autista e agora também quer vir para casa porque os irmãos estão vindo”. 

Segundo ela, os meninos já haviam usado o mesmo estilo de cabelo em outras escolas e nunca tiveram problemas. Eles passaram a estudar na Academia em maio e estavam se adaptando bem, até que cortaram o cabelo.

Continua após a publicidade

“[Alfiee] havia tido uma semana brilhante, estava indo muito bem nas aulas, a professora havia nos contado”, relatou Claire. “Meu outro filho – que é um estudante modelo – agora está devastado por ser castigado por algo assim”, lamentou a mãe. 

Ao jornal, Simon Weeb, o diretor da Silver End Academy, disse que sempre que novos pais buscam a instituição, eles são informados sobre a política de regras da escola.

“É um conjunto de determinações que acreditamos serem de comum acordo entre a escola e o lar em termos de uniformes, comportamento e suporte em geral que a instituição pode oferecer aos pais. Estamos abertos para qualquer pessoa que tenha dúvidas ou preocupações”.

Essex Live/BPM Media/Reprodução
Essex Live/BPM Media/Reprodução

Ele acrescentou que o termo é assinado pelos responsáveis antes que as crianças comecem a frequentar a escola e, em 99% das vezes, nunca precisa ser trazido à tona.

“Acredito que neste caso os pais escolheram cortar o cabelo dos garotos em uma maneira que não é apropriada para a academia e faz com que eles chamem mais atenção do que um corte normal faria”, comentou o diretor. “Não é a primeira vez que algo assim acontece”, continuou. “Ao invés de pedir que a criança se retire da escola, como a maior parte dos colégios faria, preferimos restringir o acesso ao playground e mandar a criança para a biblioteca ou uma sala de aula, onde um adulto pode supervisioná-la. Deste modo, ela está segura e não castigada”.

Leia também: Saiba como escolher a escola dos filhos

+ Mulher passa 12 anos sem falar e recupera voz repentinamente

PODCAST – Por que não sinto vontade de transar?

Continua após a publicidade
Publicidade