Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Maya Gabeira bate recorde de maior onda surfada por uma mulher

A surfista carioca também era dona do recorde anterior e entrou para o Guinness

Por Da Redação - Atualizado em 16 set 2020, 13h20 - Publicado em 10 set 2020, 16h00

Pela segunda vez, a surfista Maya Gabeira entra para história ao pegar a maior onda já surfada por uma mulher, quebrando o próprio recorde. Com uma altura de 73,5 pés (22,4 metros), a onda foi surfada em Nazaré, Portugal, em fevereiro deste ano, mas a confirmação da marca foi anunciada somente nesta quinta-feira (10). Maya também conquistou a premiação do XXL Awards na categoria feminina de Maior Onda.

Em 2018, também em Nazaré, a carioca já havia se consagrado como o primeiro recorde feminino de maior onda a ser homologado pelo Guinness World Records. Na ocasião, ela surfou uma onda de 68 pés (20,7 metros).

Ver essa foto no Instagram

Let’s see what happens when they try to measure the waves and possibly establish a new world record for women in Big Wave Surfing ! #delayed #wsl #BiggestWaveAward May the biggest win 😅🤷‍♀️ @justinedupont33 Repost from @plmiranda • This one made the ground shake 💣💥 @maya you being a bad ass girl on a whole new level 💪🏻🤠👽 good luck! 🍀 #Repost @wsl

Uma publicação compartilhada por Maya Gabeira (@maya) em

Em entrevista à Liga Mundia de Surfe (WSL), Maya contou que a ficha ainda está caindo e que, embora diga não ser uma pessoa competitiva, ela estava muito concentrada e mais corajosa que o normal naquele dia. “Eu estava arriscando mais do que normalmente. Quando larguei a corda, tive a sensação de que poderia ser aquela, mas não tinha certeza. A velocidade era muito alta, mas o barulho que a onda fez quando quebrou me fez perceber que esta foi provavelmente a maior onda que eu já peguei”, relatou.

Continua após a publicidade

Esta também foi a primeira vez que a onda foi medida fora da Liga, por demanda da brasileira. “Consegui que eles levassem essas ondas para serem medidas com uma nova técnica elaborada pelos cientistas que criaram a onda [artificial] do Kelly Slater e os cientistas do Scripps, o Instituto de Oceanografia de San Diego”, explicou.

Ver essa foto no Instagram

Congratulations @maya, winner of the Red Bull Big Wave Awards @cbdmd.usa Women’s XXL Biggest Wave Award claiming a new World Record for Biggest Wave Surfed in the process. 🏆 The measurements on these waves were so close we brought in scientists to determine results. Learn more and watch the full interview with Maya, link in bio. @redbull_surfing

Uma publicação compartilhada por World Surf League (@wsl) em

Para realizar a análise, os cientistas se basearam em vídeos, fotos, condições como maré, luz solar e configurações da onda, além de cálculos a partir de pontos de referência fixos, como as alturas dos surfistas, as dimensões das pranchas e dos jet skis.

O Brasil também detém o recorde de maior onda da história, conquistado pelo surfista Rodrigo Koxa, também em Nazaré. Chamada de bomba, a onda surfada por ele media 80 pés (24,4 metros).

O que falta para termos mais mulheres eleitas na política

Continua após a publicidade
Publicidade