Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Maju Coutinho se desculpa por ter usado “expressão infeliz”

Comentário no Jornal Hoje gerou muitas críticas na internet e a apresentadora e a Rede Globo se pronunciaram

Por Da Redação 19 mar 2021, 15h53

A jornalista e apresentadora Maju Coutinho, de 42 anos, se desculpou nesta quinta-feira (18) por ter usado o termo “o choro é livre” em uma fala em defesa ao isolamento social durante a edição da última terça-feira (16) do Jornal Hoje, telejornal o qual apresenta. Segundo ela, “foi uma expressão infeliz”.

“Anteontem, para reforçar a necessidade do isolamento social, eu usei no improviso uma expressão infeliz, que precisava de um complemento para deixar bem claro o que eu queria dizer. Eu falei o seguinte: ‘o choro é livre’. Eu quis dizer que, por mais amargas que sejam as medidas de isolamento, elas são necessárias para evitar o colapso do sistema de saúde”, se explicou ela durante a exibição do telejornal.

Maju afirma que usou a expressão no improviso e que precisava de complemento para que fosse compreendida. “Os especialistas são unânimes em dizer que essas são as medidas indispensáveis agora para conter a circulação do vírus. O choro é livre, não dá pra gente reclamar, é isso que tem”, havia dito a jornalista.

A frase da jornalista gerou a revolta de telespectadores e usuários da internet, que se pronunciaram através das redes sociais através de xingamentos e falas acusadoras, pois, em geral, a expressão é usada para debochar das reclamações de alguém ou um grupo.

Em nota, a rede Globo se posicionou em defesa da apresentadora. “Maria Julia Coutinho quis dizer que, por mais amargas que sejam, as medidas de isolamento social são necessárias”, e que além deste comentário, a jornalista também teria feito um pedido ao governo e ao Congresso para atender as famílias e empresários necessitados.

A jornalista ainda finalizou pedindo desculpas. “Me desculpem pela expressão e vamos nessa, bola pra frente”.

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade