Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Ato que excluía personalidades negras da Fundação Palmares é suspenso

Decisão foi assinada na última segunda-feira (15) pela 17ª Vara Federal Cível (DF), suspendendo a retirada de nomes de personalidades negras

Por Da Redação 18 mar 2021, 23h02

Na segunda-feira (15), a Justiça Federal do Distrito Federal determinou que a Fundação Palmares volte a incluir os nomes de personalidades negras que foram excluídas de uma lista de homenageados da entidade. Benedita da Silva, Marina Silva e Madame Satã foram alguns dos nomes incluídos na lista. A Fundação ainda não comentou sobre a decisão, de acordo com o G1. A decisão foi assinada pelo juiz Diego Câmara, da 17ª Vara Federal Cível (DF).

Em outubro de 2020, Sérgio Camargo, presidente da fundação, usou uma rede social para tratar da exclusão das pessoas negras. O representante chegou a dizer que Marina Silva foi retirada da lista por não ter uma contribuição relevante para população negra do Brasil.

Em junho de 2020, em uma reunião gravada, Camargo ofendeu o movimento negro, direcionando palavrões e acusações a Zumbi. Ele ainda considerou um decreto para que o Dia da Consciência Negra deixasse de ser feriado.

A Justiça avaliou uma ação popular proposta por um grupo de advogados, que alegou que o ato de exclusão das personalidades não respeita um processo legal, uma vez que não foi instaurado processo administrativo para discutir o caso.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade