Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Mãe do piloto do helicóptero de Boechat morre três dias depois do acidente

Ela tinha 80 anos

Por Da Redação 17 fev 2019, 12h09

Apenas três dias depois do acidente que matou o piloto Ronaldo Quattruci, a mãe dele, Philomena Quattrucci, faleceu aos 80 anos, na quinta-feira (14). A queda do helicóptero, na segunda-feira (11), também matou o jornalista Ricardo Boechat.

A mãe do piloto lutava contra o câncer em fase terminal e não sabia que Ronaldo tinha morrido na queda. Segundo amigos, os familiares até retiraram a televisão do quarto do hospital para que ela não recebesse a notícia.

A filha de Ronaldo, Amanda Quattrucci, que se formou em química e comemorou a conquista três dias antes do acidente, homenageou o pai e a avó em seu Instagram. “Vocês eram inseparáveis e tinham um amor incondicional um pelo outro! Quando meu pai estava sofrendo com sua doença terminal, a vida nos surpreende e Deus o levou três dias antes dela”, escreveu.

Leia mais: Mulher que salvou motorista de caminhão ganha tratamento contra doença

“Você não a viu ir e ela não chegou a saber da sua partida e agora continuam juntos em outro plano. Oro por vocês e sei que irão guiar e cuidar de nós que ficamos, junto com o tio Rogério. Amo muito vocês e vou amar por toda eternidade”, completou no post.

A garota ainda escreveu uma mensagem agradecendo o pai. “[Você é] o melhor pai do mundo, o melhor comandante, um homem digno, honesto e generoso, que sempre me orgulhou e me ensinou os verdadeiros valores da vida. Você é único, e fará muita falta nas nossas vidas. Eu te amo pra sempre! Um beijo no seu coração, da sua bizuquinha!”

Leia mais: IML divulga causa da morte de Ricardo Boechat

De acordo com João Paulo, amigo da família há 12 anos, Ronaldo, de 56 anos, era “a primeira opção de muitos artistas e famosos quando precisavam de táxi-aéreo”. Apaixonado por futebol, por voar e pelos familiares, o homem também se dedicava ao voluntariado.

Continua após a publicidade

João Paulo ainda contou sobre uma conversa com Rodrigo Quattruci, filho do piloto, no dia do enterro. “A gente chegou a se perguntar se ele [Ronaldo] realmente sabia quantas pessoas gostavam e o admiravam”, lembrou.

A morte de Ronaldo, infelizmente, não foi a primeira a acontecer na família. Em 15 de maio de 1998, Philomena perdeu outro filho: o também piloto Rogério Quattrucci. O helicóptero em que ele estava bateu em um morro, em Santana de Parnaíba, na Grande São Paulo.

View this post on Instagram

Pai, eu vou sentir tanto sua falta.. é difícil de acreditar. Obrigada por ser o melhor pai do mundo, o melhor comandante, um homem digno, honesto e generoso, que sempre me orgulhou e me ensinou os verdadeiros valores da vida. Você é único, e fará muita falta nas nossas vidas. Deixou muitos amigos, companheiros de trabalho e admiradores. Eu te amo pra sempre! Um beijo no seu coração, da sua bizuquinha! 🚁👨‍👧❤️ Agradeço a todos pelas orações e por toda força enviada à nós da família. Continuemos orando por ele. Força a todos. O velório será à partir das 3 horas da manhã. No cemitério São Paulo. O enterro será no mesmo cemitério as 16:00 de amanhã.

A post shared by Amanda Martinez Quattrucci (@amaandamartinez) on

Veja mais: Jovem revela história com Ricardo Boechat e emociona a internet

Siga CLAUDIA no Instagram

Continua após a publicidade
Publicidade