CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Jovem é espancada e abandonada em estrada; namorado é suspeito

Jane Cherubim foi encontrada com vários ferimentos no rosto e está internada

Por Da Redação Atualizado em 18 fev 2020, 10h58 - Publicado em 6 mar 2019, 13h59

Jane Cherubim, 36 anos, foi espancada e abandonada em uma estrada, em Dores do Rio Preto, Sul do Espírito Santo. A vítima foi encontrada na madrugada da segunda-feira (4) e está internada. O principal suspeito é seu companheiro, Jonas Amaral.

O delegado encarregado do caso, Ricarte Teixeira, já solicitou a prisão do suspeito, mas ele ainda não foi localizado. Ao G1, Ricarte disse que tudo teria sido ocasionado por ciúmes.

A vítima não está em perigo. Seu rosto ficou muito machucado, mas ela está se recuperando. Jane está internada no Hospital de Carangola, em Minas Gerais.

Segundo informações do delegado, o casal mora na cidade mineira de Espera Feliz e foram passar o Carnaval em Pedra Menina, em Dores do Rio Preto, devido a um trabalho temporário.

O boletim de ocorrência da Polícia Militar informa que testemunhas viram os dois em uma festa e, em um determinado momento, Jonas puxou Jane para dentro do carro e saiu. O delegado explicou que foi nesse momento que o suspeito espancou a vítima e a abandonou na beira de uma estrada.

Jane foi encontrada pelos seus irmão e pelo pai de Jonas. Os três iniciaram as buscas pela região depois que o suspeito mandou uma mensagem para um de seus cunhados dizendo que “Jane não soube valorizá-lo e que tinha feito o que fez porque havia sido traído”.

Os dois estavam juntos há um ano e meio. Segundo relato do irmão ao delegado, Jane nunca teria reclamado do companheiro. “Ele disse que tudo isso foi uma surpresa, porque a irmã nunca tinha reclamado de Jonas, nunca tinha feito qualquer comentário”, contou Ricarte.

Continua após a publicidade

Em depoimento à polícia, o pai de Jonas contou que o suspeito tinha confessado tudo o que fez a Jane para ele.

Buscas estão sendo feitas por Jonas Amaral no Espírito Santo e em Minas Gerais. O delegado já pediu a prisão do agressor à Justiça. Se ele for condenado, pode pegar até 20 anos de prisão por tentativa de feminicídio.

Polícia Militar/Reprodução

Leia também: Cinco bombeiros são acusados de estuprar turista em Copacabana

+ No Brasil, 536 mulheres são agredidas por hora

Siga CLAUDIA no Youtube

 

Continua após a publicidade

Publicidade