Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Homem mata mulher grávida de 8 meses a facadas

Este é o terceiro caso de feminicídio registrado em São Paulo no último final de semana

Por Da Redação Atualizado em 29 abr 2019, 13h58 - Publicado em 29 abr 2019, 13h55

Diana Pereira da Trindade, de 24 anos, foi encontrada morta no último domingo (28) em um terreno baldio no bairro de Perus, Zona Norte de São Paulo. Ela estava grávida de 8 meses e foi esfaqueada por Aias de Souza Silva, seu companheiro há mais de um ano.

Aias foi agredido por vizinhos e depois encaminhado à Santa Casa, onde está internado em estado grave. Segundo a família de Diana, o bebê era filho de Aias.

De acordo com o Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), esse foi o terceiro caso de feminicídio registrado em São Paulo no último fim de semana.

Outros casos

Uma das outras vítimas foi Daniela de Jesus Martin, de 38 anos, que foi morta dentro de sua casa, na Zona Leste da capital. Seu ex-companheiro confessou o crime e foi preso. Ele teve ajuda de um amigo, que também está preso, para realizar o ato.

Na madrugada de domingo (28), a vítima foi Raqueline Correia Cavalcante, de 41 anos, que também foi assassinada em sua casa, em Parelheiros, Zona Sul. Ela foi encontrada com um corte profundo no pescoço por seus dois filhos, de 20 e 17 anos.

Moradores da região apontaram o ex-companheiro de Raqueline como culpado. Os dois continuavam morando juntos mesmo depois do fim do relacionamento. A Justiça decretou a prisão temporária dele por 30 dias.

Continua após a publicidade

Segundo uma parente de Raqueline, o homem fazia ameaças e já havia a agredido antes com empurrões.

“Ele dependia dela financeiramente, totalmente, e pedia um tempo para sair da casa dela porque não tinha para onde ir. Eles já não estavam juntos, teoricamente, mas estavam na mesma casa”, contou.

De acordo com um levantamento feito pelo G1 e pela GloboNews, os casos de feminicídio aumentaram em 76% nos primeiros três meses deste ano se comparados com o mesmo período de 2018. Até março, 37 mulheres haviam sido vítimas de feminicídio.

Leia mais: Pai de menina encontrada morta confessa que enterrou o corpo da filha

+ Mãe de modelo fala pela primeira vez sobre morte do filho

Siga CLAUDIA no Youtube

Continua após a publicidade
Publicidade