Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Homem mata ex-esposa após cumprir pena pela Lei Maria da Penha

Depois de cumprir 4 anos de pena por agressão à ex-companheira, Carlos Alexandre Messias decidiu assassiná-la e voltou à prisão

Por Da Redação - 27 abr 2017, 15h11

Um homem confessou ter matado sua ex-mulher porque ela o havia denunciado à polícia por agressões – o que o fez ser preso pela Lei Maria da Penha (Lei nº 11.304 ). Carlos Alexandre Messias, 24 anos, espancou e esfaqueou Dayane Gianetty, 27 anos, até a morte em um canavial que liga a cidade de Ipauçu a Bernardino de Campos, no interior de São Paulo.

O crime aconteceu em 21 de março, quando ele localizou a ex-frentista caminhando em frente ao lago de um parque municipal de Barra Bonita, cidade onde ela morava com os dois filhos após fugir de Messias e suas ameaças de morte.

Leia mais: Mais de 50 casos de feminicídio foram notícia neste ano no Brasil

A morte de Dayane foi o desfecho de inúmeras ameaças e agressões feitas por Messias à mulher. De acordo com informações divulgadas pelo jornal O Estado de São Paulo, o rapaz havia agredido a ex-companheira diversas vezes e já tinha tentado matá-la.

Continua após a publicidade

Denunciado, ele ficou preso por quatro anos, com base na Lei Maria da Penha. Assim que foi solto, ele decidiu se vingar.

Messias a obrigou a entrar no carro e dirigiu até o canavial onde a matou. Depois do crime, ele ligou para o pai de Dayane, contou o que havia feito e deu informações sobre onde estaria o corpo da jovem. Depois, fugiu.

Contudo, a Polícia Militar encontrou Messias escondido na casa de uma tia. O caso foi encaminhada para a Polícia Civil, que o autuou por feminicídio (Lei nº 13.104 ) – a última instância da violência contra a mulher, acontece quando ela viola uma das leis do patriarcado. Ele foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Bauru.

Publicidade