CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Coloração pessoal: um jeito de usar cores a seu favor na escolha do look

Consultora de imagem e analista de coloração pessoal explica por que vale a pena descobrir quais as cores certas para você

Por Sarah Catherine Seles Atualizado em 7 dez 2021, 15h57 - Publicado em 7 dez 2021, 16h00

As cores são protagonistas na escolha de um look, através das diversas combinações é possível se expressar e passar uma mensagem. As discussões sobre harmonia, arranjo e tendências de coloração invadiram as redes sociais nos últimos meses. Um levantamento do Grupo Consumoteca apontou que 80% das pessoas usariam cores para comprar roupas que os deixassem mais bonitos. 

A pesquisa indica ainda que as mulheres apostam mais em acessórios coloridos e prestam atenção nos tons de sombra, blush, iluminador, para combinar a maquiagem com o look. Assim, muitas pessoas buscam usar as cores a seu favor e a melhor maneira de fazer isso é descobrir sua paleta individual, a famosa coloração pessoal

A coloração pessoal são as cores que a gente tem na nossa beleza, na nossa pele, no nosso cabelo, nos olhos, na sobrancelha”, explica Duda Accioly, consultora de imagem e analista de coloração pessoal.

Duda Accioly
Duda Accioly, consultora de imagem e analista de coloração pessoal Instagram/@duda.accioly/Reprodução

Na análise, a profissional estuda as cores de cada pessoa com base em três pilares: temperatura, intensidade e profundidade. “Quando a gente entende o que carrega na nossa beleza, passa a ter mais harmonia, mais luminosidade. Isso traz uma aparência mais descansada e até mais jovial”, explica.

A especialista explica que a análise equivale tanto para as roupas, quanto para maquiagens, acessórios, esmaltes e tudo que compõe um look. “Então, quando você entende quais são as melhores cores pra você, a escolha de outros aspectos é baseada na mesma cartela”, conta.

Duda aponta que compreender suas próprias cores é essencial e traz autoconhecimento, confiança e pode ser essencial para definir uma identidade visual. “Você se sente mais segura, mais confiante pra ousar um pouco mais. Começa a arriscar e sair da zona de conforto, sair do preto e branco e do jeans, por exemplo”, diz a especialista.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

A post shared by Coloração Pessoal Rj (@duda.accioly)

As pessoas que fizeram a análise de coloração pessoal notam a diferença no dia a dia: “Eu tinha desejo de me conhecer e usar a minha imagem a meu favor. E no teste de coloração pessoal que fiz ganhei muito mais que isso. Além de conhecer a minha cartela de cores, me sinto mais confiante, poderosa e com a autoestima lá em cima”, conta Cinthia Franchi, 45, Personal Organizer.

Pra mim a experiência foi libertadora, porque conhecendo seus limites você expande a atuação. Fiz minha análise com a Duda e ela fala que as cores passam mensagens e isso faz sentido para mim. Eu sou uma pessoa que precisa se vestir de acordo com o meu humor do dia”, relata Lorena Jacobson Berzins, 39, consultora de tomada de decisão.

“Sempre penso em qual mensagem que eu estou querendo passar com aquela determinada roupa e é impressionante como na coloração tem cores que destacam a sua beleza. O que eu acho muito incrível desse processo é o autoconhecimento e a questão de me dar segurança para enfrentar os desafios do dia”, conclui Lorena.

mulher de blusa laranja
Análise de coloração pessoal é essencial para construir uma identidade visual nicoletaionescu/Getty Images

As cores são tão importantes, que a Pantone lança qual vai ser a cor do ano, o que pode impactar a escolha dos looks. O levantamento do Grupo Consumoteca mostra que 39% dos consumidores brasileiros acompanham a cor do ano da Pantone e 20% apontam a marca como autoridade para falar de cor.

Na pesquisa, 87% afirmaram ter interesse em saber quais cores combinam mais com seu tom de pele. “Não se trata apenas de seguir uma moda pré-definida, mas entender melhor sobre o tema e fazer uso desse conhecimento de maneira personalizada. O interessante agora é ter sua identidade visual e ter uma paleta de cores definida é fundamental para isso”, explica Michel Alcoforado, antropólogo e sócio-fundador do Grupo Consumoteca.

Continua após a publicidade

Publicidade