10 mulheres que marcaram o mundo da moda

Os ícones da moda que marcaram não só esse universo, mas também a história do feminismo

Algumas das conquistas importantes do feminismo foram no mundo da moda – como a possibilidade de usarmos calças, por exemplo.

E, assim como as maiores mulheres do mundo contemporâneo, as mulheres que lutaram por tais direitos marcaram para sempre como a nossa sociedade viu, vê e ainda verá a forma como nos vestimos. Mais do que roupas, a moda é uma forma de mostrar nossa personalidade e ainda é o jeito que muitas pessoas encontram para protestar.

Por isso, é sempre bom lembrar e enaltecer as incríveis personalidades femininas que se transformaram em ícones – não só no mundo da moda, mas na luta por direitos iguais também.

Leia mais: Looks estilosos sem salto alto

1. Coco Chanel

Ela é uma das maiores personalidades entre os nomes da moda. Coco não só mudou os padrões de vestimenta em seu tempo, criando uma forma totalmente distinta de se expressar com suas roupas, como também empoderou mulheres introduzindo peças tidas como de “uso masculino” na alta moda feminina. Foi a primeira estilista a lançar um perfume: o Chanel N°5, o Eau de Parfum que se tornou referência entre os amantes de fragrâncias e ainda reina entre as outras marcas desde seu lançamento. E não é só desses sucessos que se mantém a fama de Coco Chanel, ela ainda inspirou o famoso corte de cabelo, que leva seu nome até hoje.

 (Pinterest/Reprodução)

2. Mary Quant

Mary Quant foi a estilista que, em 1960, criou a famosa minissaia e introduziu, no século XX, o modelo Hot Pants. Nascida no Reino Unido, a estilista sofreu tantos preconceitos por suas ideias a frente de sua época que, em 1966, a Rainha Elizabeth II a condecorou como Oficial da Ordem do Império Britânico. Confiante, Mary recebeu o prêmio vestindo uma de suas criações. Suas saias de 30 cm eram usadas com camisetas justas e botas altas. Em poucos anos, a estilista abriu 150 filiais de sua loja na Inglaterra, 320 nos EUA e milhares no mundo todo. Por ser uma referência, a butique Bazaar se tornou um símbolo de vanguarda nos anos 60 e 70.

 (@isabelfutre/Instagram)

Leia mais: Existe um “documentário proibido” da Família Real

3. Elsa Schiaparelli

Nascida em Roma, além de suas conquistas na moda, também chocou a sociedade conservadora publicando um livro de poesia erótica. Famosa no mundo da moda nos anos 20 e 30, ela abriu uma loja chamada Pour le Sport e contratou diversos artistas plásticos famosos para criarem seus acessórios e tecidos – um deles, por exemplo, foi o grande Salvador Dali. Em uma fusão de arte com moda, a estilista lançou broches fosforescentes, botões semelhantes a pesos, implementou cadeados nos casacos e ainda popularizou o tingimento de peles. Elsa desenvolveu tecidos com estampas de jornal e também bordava em suas roupas os conhecidos signos do zodíaco. Uma de suas maiores criações, que é usada e amada por muitos até hoje, foi o famoso tom de rosa conhecido como rosa choque”.

 (Erwin Blumenfeld/Reprodução)

4. Carmen Miranda

Além de sua enorme carreira que partiu do Brasil e chegou até a Broadway, de 1930 à 1950, Carmen, ainda nos anos 40, conquistou o maior salário pago a uma mulherTrabalhou no rádio, no teatro de revista, no cinema e na televisão, colocando a cultura latina no mapa, sempre deixando clara a sua raiz brasileira. Com o apelido de Brazilian Bombshell, Miranda é conhecida por seus figurinos extravagantes e sue chapéu de frutas – que ela costumava usar em seus filmes estadunidenses. Tais peças, suas marcas registradas, criaram um divisor no tempo, mostrando sua importância para a valorização da moda e da cultura latina.

 (Hulton Archive/Getty Images)

Leia também: Meghan Markle e Harry dão boas-vindas a novo membro da família

5. Miuccia Prada

PHD em Ciência Política, é a neta mais nova de Mario Prada, artesão que fundou a tão famosa marca Prada, em 1913. Ela assumiu os negócios do avô e continuou produzindo suas conhecidas bolsas de couro de alta qualidadeCEO do grupo Prada, conglomerado da moda que incluí as marcas Miu MiuHelmut Lang e Azzedine Allaia, Miuccia, quando jovem, a participou de movimentos estudantis e quis trazer para as coleções a visão de uma mulher inteligente, bem informada, ousada e inovadoraEla revolucionou a moda com sua rebeldia e personalidade única, união que fez com que as causas do feminismo tivessem mais visibilidade no mundo da moda.

 (Pinterest/Reprodução)

6. Marilyn Monroe

Em seus anos no cinema, Marilyn se tornou um grande ícone da cultura pop e um dos maiores símbolos sexuais da história. Além de seu corpo, muitas queriam atingir seu estilo de vestimenta. Desde quando ditou padrões até hoje, a atriz continua como uma das maiores referências. Norma Jeane Mortenson, como era chamada ao nascer, possui uma das fotos mais icônicas da história e ainda dita os estilos de muitas mulheres. 

 (@marilynmonroe/Instagram)

Leia mais: Veja os mimos que os convidados do casamento de Camila e Klebber ganharam

7. Diane Von Furstenberg

Considerada uma das criadoras mais importantes da moda nos anos 70 e 80, lançou os famosos Power Rings, anéis feitos com grandes pedras. Ficou famosa por criar o vestido envelope, que, em meados de 1976, chegava a vender quase 25 mil unidades em apenas uma semana.

 (@therealdvf/Instagram)

8. Naomi Campbell

Surgida em 1980, junto com muitas outras Top Models, Naomi foi homenageada e reconhecida oficialmente pela CDFA (Council of Fashion Designers of America) como ícone fashion. Iniciou sua carreira aos 15 anos e se tornou uma supermodelo bastante influente na moda, além de atriz. Foi a primeira mulher negra a protagonizar a capa da Vogue e na TimesEm 2008, ainda, surpreendeu o público ao posar com os seios à mostra para a edição de dezembro da Vogue russa. Naomi também contribuiu, através da UNESCO, com fundos para a construção de jardins de infância em países pobres.

Leia mais: Kate Middleton tem uma cicatriz perto do rosto e a história era segredo

9. Gisele Bundchen

Uma das supermodelos mais influentes da atualidade, o comportamento e a beleza de Gisele, tanto nas passarelas como fora delas, a transformaram em um ícone no mundo da moda. A Top Model é referência para muitos jovens. Estrelou milhares de campanhas, e foi tida como a Top Model mais bem paga de 2014 a 2016. Sua fortuna foi avaliada em 150 milhões de dólares, e a modelo apareceu em 2007 no Guiness Book como a modelo mais rica do mundo. Com mais de 500 capas de revistas em seu currículo, é a terceira personalidade feminina da história com mais capas com sua imagem, depois da Princesa Diana e Britney Spears.

 (Crédito: Fernanda Calfat / Freelancer/Getty Images)

10. Winnie Harlow

Winnie é a modelo porta-voz do público com vitiligo. Como se não fosse suficiente, é a primeira modelo com essa condição a ter reconhecimento mundial. Além de ser inspiração para muita gente e também um ícone da moda atual, ela ganhou destaque como concorrente no vigésimo primeiro ciclo da série de televisão norte-americana America’s Next Top Model.

 (@winnieharlow/Instagram)

Veja também: Kate Middleton tem uma cicatriz perto do rosto e a história era segredo

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s