CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Existe um “documentário proibido” da Família Real

Fontes afirmam que a Rainha mandou guardar o material em um cofre. O motivo é curioso

Por Da Redação Atualizado em 24 ago 2018, 20h51 - Publicado em 24 ago 2018, 20h48

Um dos olhares mais íntimos da Família Real britânica veio a público na década de 1960 – mas, segundo relatos, está trancado sob sete chaves desde então e não é visto na íntegra há anos. Ele se chama Royal Family e foi produzido a partir de 18 meses de registros feitos pelo time de documentários da BBC.

Entre as cenas gravadas, há o momento em que o Príncipe Philip grelha salsichas, por exemplo. No novo especial da ABC, The Story of the Royals, ainda sem tradução, especialistas dizem que o documentário deu início ao intenso escrutínio que a realeza recebe até hoje do público e da imprensa.

“Eu acho que a monarquia, de uma maneira muito interessante nos anos 1960, tentou sair à frente dessa noção de que eram inacessíveis”, disse Laura Mayhall, co-editora do especial Women’s Suffrage in the British Empire.

O problema é que, para a Rainha, tal exposição beirou o excesso. “Estávamos um nervosos em mostrar para ela, porque não tínhamos ideia do que diria”, disse Michael Bradsell, editor do filme, ao canal Smithsonian, no ano passado. O boato dos bastidores é de que ela teria ordenado que o material fosse guardado em um cofre – e ele nunca foi visto em sua totalidade desde então.

O motivo seria justamente o “excesso de normalidade”. Tratava-se da primeira vez em que os membros da realeza eram vistos como pessoas reais; quase em formato de reality show – antes mesmo que esse tipo de atração fosse popular.

Continua após a publicidade

Publicidade