Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

O blazer azul exuberante que a poeta Amanda Gorman usou no Super Bowl

Pela primeira vez na história da competição de futebol americano, um poema foi declamado pela jovem de 22 anos

Por Da Redação Atualizado em 11 fev 2021, 10h14 - Publicado em 11 fev 2021, 10h00

Desde a posse do presidente dos EUA Joe Biden e da vice Kamala Harris, o mundo voltou os seus olhos para a poeta Amanda Gorman, 22 anos. Na ocasião, em que se tornou a poetisa mais jovem a participar de uma cerimônia de posse presidencial, Amanda fez história enquanto usava um par de brincos e anel, presentes da apresentadora Oprah Winfrey, uma tiara vermelha e um blazer amarelo da Prada. O look da poetisa repercutiu na internet, gerando um pico na pesquisa no Google pelo termo “casaco amarelo”.

No último domingo (7), no Super Bowl, o visual de Amanda também brilhou, assim como o poema que declamou em homenagem aos cidadãos que atuam no combate à pandemia, nomeado “Coro dos Capitães”.

Ela apostou no blazer mais uma vez, mas dessa vez no tom de azul-claro. A peça, da coleção primavera 2021 de Moschino, tem aplicações de brilhantes, efeito cintilante e foi combinada com uma tiara de pérolas e brincos de argola.

Sobre a apresentação, que foi ao ar em um vídeo antes do jogo, Amanda comentou em seu perfil no Instagram em relação à oportunidade. “Uau, estamos prestes a ver poesia no Super Bowl pela primeira vez (…) É uma virada para a poesia, para a arte e para o nosso país, porque significa que estamos pensando com mais imaginação sobre o poder das histórias humanas, de forma mais ampla sobre as maneiras de nos conectarmos, mesmo quando nos sentimos mais isolados do que nunca. Além do mais, não posso dizer quantas pessoas eu ouvi dizer que estão animadas para assistir ao Super Bowl porque haverá poesia nele. ”

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Amanda Gorman (@amandascgorman)

  • Continua após a publicidade
    Publicidade