Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Variedade de cores simboliza luta do “Time’s Up” no Oscar 2018

Movimento batalha contra cenário de assédio sexual generalizado em Hollywood

Por Maria Beatriz Melero - Atualizado em 4 mar 2018, 18h19 - Publicado em 4 mar 2018, 16h24

Nesta semana foi noticiado que o movimento  Time’s Up não pediria que artistas de Hollywood vestissem preto durante a cerimônia do Oscar 2018. Neste domingo (4), a iniciativa reiterou sua decisão e anunciou que em vez de um único tom para simbolizar a luta contra o assédio sexual, o projeto pretende se apoiar na variedade de cores para reivindicar o fim dos casos de violência sexual.

“Nesta noite, nossas irmãs vestirão uma variedade de cores e os broches do Time’s Up, representando este vasto movimento de mulheres de todos os cantos”, anunciou a iniciativa em sua página oficial no Instagram.

View this post on Instagram

Tonight, our sisters will be wearing a festive array of colors and TimesUp pins, representing this vast movement of women everywhere. . Join us by sharing photos of you & your sisters wherever you may be, in full spirit and color, with the hashtag #TimesUp! 🙌 . In the caption, we’d love to hear what #TimesUp means to you. As this movement was created for ALL OF US. . CONGRATS & good luck to all the nominees tonight! #TimesUp #Oscars #Sisterhood (We ❤️ this #GoldenGlobes art @rachel.jo.)

Continua após a publicidade

A post shared by TIME'S UP (@timesupnow) on

O Time’s Up é um movimento organizado por atrizes, escritoras, diretoras, agentes e outras executivas do cinema e da televisão norte-americana que surgiu em janeiro deste ano para enfrentar o assédio sexual generalizado em Hollywood e nos demais ambientes de trabalho dos Estados Unidos.

Leia mais: Onde assistir ao Oscar 2018

Continua após a publicidade

+ Anunciadas as substitutas de Casey Affleck para o Oscar 2018

+ Como ajudar as vítimas da Síria

Publicidade