Clique e assine com até 75% de desconto

Quem é a Princesa Beatrice, a prima de Harry e William

A primogênita do príncipe Andrew e Sarah Fergunson, é tímida e só entra em confusão quando briga com a irmã por sapatos

Por Da Redação Atualizado em 20 jul 2020, 14h21 - Publicado em 17 jul 2020, 14h00

A última solteira entre os Windsors, a princesa Beatrice, que se casou em segredo na último dia 17 (confira as fotos), na Inglaterra, veio ganhando notoriedade nos últimos anos. A primogênita de Sarah Ferguson e príncipe Andrew  é a nona na sucessão à Coroa Real Britânica, logo atrás de Archie, filho de Meghan e Harry. No jargão Real, é uma ‘princesa verdadeira’, porque seu título é de nascença e não veio por casamento. Ainda assim, Beatrice e sua irmã, Eugenie, tiveram uma vida relativamente discreta em comparação aos primos.

Quando nasceu, em 1988, seus pais – príncipe Andrew e Sarah Ferguson – eram bastante populares. Claro, nem tão famosos  quanto sua tia, princesa Diana, mas certamente mais do que seu tio, príncipe Charles. As meninas, com idades próximas de William e Harry, cresceram muito unidas aos primos. Os quatro passavam férias juntos e partilham do mesmo grupo de amigos em Londres. Não é à toa que Cressida Jones e Chelsy Davy, duas ex-namoradas de Harry, são muito amigas de Beatrice.

Príncipe William, Príncipe Harry, Princesa Beatrice e Princesa Eugenie de férias na Suíça, em 1995 Julian Parker/UK Press/Getty Images

Os pais de Beatrice se separaram quando ela ainda era muito nova, mas são amigos até hoje, inclusive vivendo na mesma casa. Beatrice é muito próxima da irmã caçula, Eugenie e as duas raramente brigam, mas quando se desentendem, é por trivialidades como sapatos. “Nós calçamos o mesmo número e uma das piores brigas que já tivemos foi por causa de um tênis. Tínhamos um modelo igual e um dos dois foi jogado fora e uma de nós trocou pegando o da outra”, Beatrice compartilhou a história em uma entrevista à Vogue britânica, em 2018. Não se sabe quem roubou o tênis, ela ou Eugenie.

Os primos juntos e rindo em um evento da Família Real, em 2012 Anwar Hussein/WireImage/Getty Images

Eugenie, aliás, mais extrovertida, se casou antes dela. Segundo dizem, foi a caçula que protagonizou indiretamente um dos eventos nunca comprovados de estresse de Meghan Markle com a Família Real. Segundo os tabloides, Meghan queria usar a tiara que a Rainha selecionou para a neta e a soberana teve que interferir pessoalmente para encerrar o drama. Meghan constantemente reclama (está documentado nos papéis do processo que está rolando na Justiça britânica) do tratamento diferenciado para Beatrice e Eugenie, que têm trabalho remunerado mesmo sendo princesas, enquanto ela e Harry não tiveram a mesma permissão. A diferença é que, mesmo sendo princesas e na linha sucessória, Beatrice e Eugenie não são consideradas membros senior da Família Real, não recebem diretamente uma pensão dos súditos e não são obrigadas a comparecer em eventos públicos, apenas quando convidadas pela Rainha. “Nós somos as primeiras: somos jovens tentando construir uma carreira e ter vidas pessoais, mas também somos princesas e fazendo tudo em público”, explicou Beatrice.

Amiga de artistas e modelos famosos, Beatrice circula em eventos e festas badalados. Fez uma pequena participação no filme A Jovem Rainha Vitória, onde aparece como dama de companhia da sua parente na vida real. Mas Beatrice não quis ser atriz, ela trabalha em Nova York como executiva em empresas de tecnologia.

Continua após a publicidade

Seu pai, príncipe Andrew, além de estar envolvido com o escândalo criminoso do milionário Jeffrey Epstein, se irritou publicamente quando suas filhas foram excluídas do grupo sênior da Família Real, mas oficialmente disse que “como pai meu conselho para minhas filhas foi de serem mulheres modernas e trabalhadoras, que por acaso são membros da Família Real. Tenho orgulho de vê-las construindo suas carreiras”.

Além da carreira profissional, Beatrice se dedica a organizações não governamentais que trabalhem com o bem-estar de crianças.

O casamento com Edoardo Mapelli Mozzi sempre foi pensado como uma cerimônia mais simples, mas, com a pandemia e os riscos de saúde dos avós, precisou ser adiado. A decisão de seguir em frente em segredo revela uma princesa preocupada em manter a discrição em primeiro plano. Bem diferente de quando virou (involuntariamente) um même no casamento de William e Kate Middleton, em 2011, ao usar um chapéu que não foi unanimidade. As críticas levaram Beatrice e Eugenie às lágrimas. Por via das dúvidas, as duas irmãs optaram por um figurino mais discreto para o casamento de Harry e Meghan.

As princesas Eugenie e Beatrice e os príncipes Edward e Andrew no casamento do príncipe William e Kate Middleton, em 2011 Chris Jackson/Getty Images

A família de Edoardo sempre foi próxima da Família Real, mas o romance dos dois só foi assumido em 2019. Ele tem um menino de um casamento anterior e agora a expectativa é de que as irmãs também providenciem primos para George, Charlotte, Louis e Archie.

UK Press Pool/UK Press/Getty Images

“Crescer na mídia, é… interessante. Tivemos o exemplo de nossos pais, que tiveram suas experiências de má publicidade, mas isso nos fortaleceu”, Beatrice disse à Vogue. “Nós [ela e Eugenie] acreditamos firmemente em quem somos, e temos o apoio do sistema, dos nossos amigos e da nossa família o que é incrível. Não faz sentido ficar com raiva das pessoas falando mal da gente, temos apenas que brilhar e passar amor para o mundo”, explicou.

  • Resiliência: como se fortalecer para enfrentar os seus problemas

                

    Continua após a publicidade
    Publicidade