Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Príncipe Charles foi investigado em segredo por acidente que matou Lady Di

Bilhete escrito pela princesa Diana sugeria que o ex-marido estava arquitetando sua morte em um acidente

Por Da Redação 22 jun 2021, 11h24

O príncipe Charles foi interrogado por um oficial britânico sobre a morte de sua ex-esposa, princesa Diana, de acordo com novo relato. O fato teria ocorrido em 2005 no Palácio de St. James, dois anos após o início da Operação Paget, que investigava as conspirações em torno da morte de Lady Di.

O interrogatório foi feito pelo ex-chefe da Scotland Yard, John Stevens, que admitiu, em entrevista ao tabloide britânico Daily Mail, que a apuração ocorreu por causa da nota escrita pela princesa em 1995 e que tornou-se pública em 2003: “Meu marido está planejando ‘um acidente’ no meu carro, falha no freio e sério ferimento na cabeça.”

Na ocasião, John Stevens teria lido o bilhete para o sucessor ao trono e perguntado: “Por que você acha que a princesa escreveu este bilhete, senhor?” Em resposta, Charles disse: “Eu não sabia nada sobre [a nota] até que foi publicada na mídia.”

“Você não discutiu esta nota com ela, senhor?” prosseguiu o ex-chefe da Scotland Yard. “Não, eu não sabia de sua existência”, rebateu o príncipe.

Quando perguntado, “Você sabe por que a princesa teve esses sentimentos, senhor?”, Charles respondeu: “Não, e não quero [saber]”.

Na entrevista ao Daily Mail, Stevens ainda disse que no final do dia, o príncipe de Gales foi “incrivelmente cooperativo porque não tinha nada a esconder”. Ele disse ainda que não foi encontrado “nenhuma outra evidência para apoiar o cenário sugerido na nota de Diana.”

  • Continua após a publicidade
    Publicidade