Luiza Brunet sobre condenação de Parisotto: “Coração pacificado”

Após a sentença, a modelo usou sua conta no Instagram para enviar uma mensagem a todas as mulheres que já sofreram violência doméstica

O empresário Lírio Parisotto, 62 anos, foi condenado a um ano de pena pela agressão à modelo Luiza Brunet, 54 anos, no ano passado. A sentença proferida pela juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcanti determina que o réu deverá ficar dois anos sob vigilância, sendo obrigado a cumprir serviço comunitário durante doze meses.

Em maio passado, durante viagem à Nova York, Luiza foi agredida pelo empresário, com quem mantinha uma união estável há cinco anos, após uma discussão durante o jantar. Em casa, depois de ofensas verbais, o parceiro partiu para a violência física. Ela recebeu chutes na perna, um soco no rosto e foi imobilizada por ele no sofá. Além de hematomas no rosto, teve quatro costelas quebradas.

Na noite de ontem (5), depois da divulgação do resultado do julgamento, a modelo usou sua conta no Instagram para enviar uma mensagem às mulheres vítimas de violência.

Difícil dizer o que sinto. Mas é um dia que me deixa realizada, com o coração pacificado e uma sensação de ter ido no caminho certo. Não foi fácil me expor e conviver com as marcas dessa violência. Mas há algo maior. Este dia dia não é só meu – que atravessei esse doloroso caminho pessoal até aqui e precisei romper tantos medos. É um momento muito maior pelo que significa para tantas mulheres na mesma condição. Não existe aqui a Luiza. Existem mulheres. Existe a minha imensa felicidade pelo funcionamento da justiça. Dessa incrível Lei Maria da Penha. Não se calem mulheres. Vamos mudar essa situação. Não acaba aqui. Vocês me inspiraram sempre com seu apoio e sua força. E o que tenho a dizer se resume a uma palavra: gratidão. #CoragemPraMudar #NãoSeCale #UnidasSempre #Gratidão

View this post on Instagram

Difícil dizer o que sinto. Mas é um dia que me deixa realizada, com o coração pacificado e uma sensação de ter ido no caminho certo. Não foi fácil me expor e conviver com as marcas dessa violência. Mas há algo maior. Este dia dia não é só meu – que atravessei esse doloroso caminho pessoal até aqui e precisei romper tantos medos. É um momento muito maior pelo que significa para tantas mulheres na mesma condição. Não existe aqui a Luiza. Existem mulheres. Existe a minha imensa felicidade pelo funcionamento da justiça. Dessa incrível Lei Maria da Penha. Não se calem mulheres. Vamos mudar essa situação. Não acaba aqui. Vocês me inspiraram sempre com seu apoio e sua força. E o que tenho a dizer se resume a uma palavra: gratidão. #CoragemPraMudar #NãoSeCale #UnidasSempre #Gratidão

A post shared by Luiza Brunet (@luizabrunetoficial) on

Também na noite de ontem, o empresário Lírio Parisotto usou suas redes sociais para tecer comentários sobre o caso. No texto, ele faz novas ofensas à Luiza, chamando-a de “mentirosa” e “patranheira”. Ao final, pede que seus seguidores se “atentem ao financeiro”. Leia na íntegra:

“Fui vítima de três acusações:
1) agressão num barco em viagem, na verdade eu que fui agredido a acusação não prosperou, muita cara de pau, muito obrigado Promotor Gaya;
2) lesão num dedo, considerada grave, acabei de ser absolvido, história sem nexo algum, mentiras de duas Patranheiras, muito obrigado Dra Juíza Elaine Cavalcante;
3) sobrou a suposta lesão em NY, foi considerada leve, ou seja a menor possível, mas ainda assim não condiz com os fatos, fui condenado a um ano de serviços comunitários, irei recorrer tenho certeza que a verdade prevalecerá. Aliás fazer serviço comunitário seria um prazer, já faço muita ajuda comunitária. Não vou me delongar no assunto, quem tiver interesse está tudo escrito nas datas deste triste episódio aqui neste canal, só conferir, nada mudei. Atentem para o financeiro. Portanto, muita paz e companheirismo, só assim o amor sobreviverá e vencerá.”

Visualizar esta foto no Instagram.

Relembrado velhas verdades: Fui vítima de três acusações: 1) agressão num barco em viagem, na verdade eu que fui agredido com mais de dez testemunhas. A acusação não prosperou, muita cara de pau, mentirosa inconsequente, muito obrigado Dr Gaya, Promotor de Justiça; 2) lesão num dedo, considerada grave, acabei de ser absolvido, história sem nexo algum, mentiras de duas Patranheiras, mentiram em tudo, muito obrigado Dra Juíza Elaine Cavalcante pela lucidez e isenção que avaliou este caso; 3) sobrou a alegada lesão em NY, foi considerada leve, ou seja a menor possível, ainda assim não condiz com os fatos. Viajou no mesmo dia, trabalhou linda e feliz, (tudo documentado), no dia seguinte, gravou novela com cenas fortes, com a cara arrebentada e quatro costelas quebradas segundo ela. Junto atestado de clínica particular ao processo meses depois e faz a denúncia 40 dias depois. Neste meio tempo mandou o advogado dela pedir, por uma suposta união estável, 100 milhões. Ainda assim fui condenado a um ano de serviços comunitários, estou recorrendo, tenho certeza que a verdade prevalecerá. Aliás fazer serviço comunitário seria um prazer, já faço muita ajuda comunitária. Não vou me delongar no assunto, quem tiver interesse está tudo escrito nas datas deste triste episódio aqui neste canal, só conferir, nada mudei. Atentem para o financeiro, que foi o que sempre quiz. Quer transformar um simples namoro com idas e vindas num negócio financeiro. Entendo que foi difícil para a Juíza me absolver totalmente, pois, trata-se uma queridinha da mídia, sempre disponível para dar a versão dela, não vai parar nunca com suas mentiras. Poderiam questiona-la sobre as três acusações que me fez para explicar cada uma. Portanto, muita paz e companheirismo, só assim o amor sobreviverá e vencerá. Adoro vcs, obrigado pela força. 💋🍷💤👀

Uma publicação compartilhada por Lirio A Parisotto (@lirioparisotto) em

A CLAUDIA, seu advogado de defesa enviou uma nota afirmando que irá recorrer da sentença. “O advogado Celso Vilardi esclarece que, das três acusações inverídicas feitas por Luiza Brunet, duas já foram afastadas pelo Poder Judiciário, e a última será objeto de recurso ao tribunal competente que, certamente, fará justiça e absolverá Lírio Parisotto”, disse.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s