Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Após ser acusado de abuso sexual, Justin Bieber se manifesta

No último sábado, duas jovens disseram ter sido abusadas em ocasiões diferentes, nos anos de 2014 e 2015

Por Da Redação - 22 jun 2020, 14h27

No último sábado (20), duas mulheres acusaram o cantor Justin Bieber de abuso sexual em  ocasiões diferentes, em 2014 e 2015. Uma jovem chamada Danielle foi a primeira, e disse ter tido coragem de falar depois de ver o relato de Gabby, que denunciou o ator Ansel Elgort por abuso.

De forma anônima nas redes sociais, uma jovem que se identificou como Danielle escreveu “no dia 9 de março [de 2014], fui abusada sexualmente por Justin Bieber. Justin estava com a sua atual ex-namorada, Selena Gomes, em um show em Houston, no Texas. Eu e outras duas amigas escutamos que Scooter Braun estava sediando um evento na Banger’s Sausage House and Beer Garden naquele domingo a noite em Austin, Texas”.

Danielle continuou falando do que teria acontecido naquela noite, em que Justin subiu ao palco e dedicou algumas músicas para sua ex-namorada. O show relatado pela jovem era no SXSW Festival, que realmente aconteceu no dia 9 de março de 2014.

“Um homem se aproximou de nós e perguntou se gostaríamos de de esperar após o show para conhecer o Justin. Claro que dissemos sim. Nós achamos estranho no começo, mas, como prometido, esperamos após o show, porque éramos fãs. Justin veio até nós, tiramos fotos e conversamos por cerca de 20 minutos” lembra a jovem, que não compartilhou as fotos por “razões legais”.

Em seguida, a jovem contou que ela e suas amigas foram convidadas para ir ao hotel Four Seasons. “Nós não pensamos nada além de que iríamos passar um tempo com uma celebridade tão grande”. Danielle disse que o amigo de Justin levou suas amigas para um quarto, enquanto ela estava em outro com o cantor. “Justin me fez aceitar que não diria nada a ninguém ou ele teria sérios problemas. Ele colocou meu celular pra carregar, acho que foi uma desculpa para tirá-lo de mim. Depois pediu para eu me juntar a ele na cama”.

Continua após a publicidade

A jovem relatou que começou a achar tudo muito estranho e, para puxar assunto, perguntou a Justin Bieber onde estaria sua então namorada, Selena Gomes. “Ele me disse para não me preocupar que ela iria para outro quarto mais tarde. Eu continuei fazendo perguntas para manter a conversa, mas ele se inclinou pra me beijar. Eu fiquei chocada. Fiquei sem reação pelo o que ele tinha feito. Entendi que era um sinal para me fazer calar a boca, então o beijei de volta. Eu pensei comigo mesma que tinha tomado uns drinks e esperava que ele percebesse que meu hálito cheirava a álcool e nada de ruim aconteceria”.

Depois as coisas começaram a sair do controle, segundo Danielle. O que eram beijos teriam se transformado em “uma forte pegação. Ele me empurrou para cama depois de 10 minutos sentados, subiu em cima de mim e começou a beijar meu pescoço até a barriga”, diz a jovem. “Meus pensamentos começaram a flutuar, e eu comecei a me questionar: e a Selena? Eu consenti isso? Como ela vai reagir se descobrir? Onde estão minhas amigas?”.

Em seu relato, Danielle disse que insistiu para que ele parasse. “Eu disse a ele que estávamos indo longe demais e que deveríamos parar porque eu precisava achar as minhas amigas e, mais importante, porque eu me sentia culpada pela Selena. Foi aí que ele me disse ‘relaxe, elas estão bem’. Eu estava muito desconfortável e senti que ia começar a hiperventilar. Eu disse pra ele sair, porque eu estava começando a me preocupar, mas era tarde demais. Meu corpo ficou inconsciente”.

Danielle ainda disse que decidiu contar o ocorrido para amigos e familiares apenas no final do ano passado. “Foi difícil, mas eu finalmente consegui contar a minha história. Se você foi vítima de abuso sexual, eu acredito em você. Você e sua história importam. O que aconteceu comigo não é certo, levou anos para eu finalmente falar sobre isso, mas nunca é tarde demais”, argumentou a jovem.

Grande visibilidade no caso

A história de Danielle fez com que muitos fãs de Justin Bieber questionassem Alisson Kaye, empresária do cantor. Em uma mensagem direta para um dos fãs que pediu um posicionamento, Kaye informou que Justin nunca esteve hospedado hotel Four Seasons na ocasião mencionada pela jovem. “Primeiro de tudo, eu quero dizer que uma acusação assim é algo que nós nunca levaríamos levianamente. Mas isso parecia exatamente como como a acusação de Ansel Elgort, então ficamos um pouco preocupados”, disse a empresária.

Ela afirmou que, depois de um evento no dia 9 de março, Justin ficou em um Airbnb. “Qualquer reserva de hotel que tínhamos em Austin não começou até a noite seguinte, e foi no Westin, não no Four Season. Então, isso é factualmente impossível. Sinto muito que levei muito tempo para responder, mas queríamos fazer isso de forma respeitosa e tratar disso com informações verdadeiras”, concluiu empresária.

Porém, um internauta discordou do pronunciamento de Kaye. Exibindo prints antigos, dos dias 10 e 11 de março de 2014, de pessoas dizendo que teriam visto Justin Bieber no hotel Four Seasons na época, e ainda mostrou que o bar onde o cantor se apresentou ficava apenas a 4 minutos do hotel.

Mais uma acusação

Depois do alcance que a história de Danielle teve nas redes sociais, uma outra jovem decidiu revelar que também teria sido vítima de Justin Bieber. “Olá, meu nome é Kadi. Na noite do dia 4 de maio de 2015 eu fui conhecer e possivelmente tirar foto com o Justin, como qualquer outra belieber. Depois de esperar a noite toda até a madrugada do dia 5, eu conheci o Mikey, [segurança do cantor] fora do hotel e ele me achou atraente, então pegou meu número de telefone”, contou Kadi.

Segundo a jovem, o segurança lhe enviou uma mensagem por volta das 2h30, enquanto ela espera na porta do hotel. Na mensagem, ele a convidava para subir até o quarto onde o cantor estava. Kadi contou que, quando chegou, já haviam cinco garotas e três homens no lugar. “Havia uma que sentou mais perto do Justin cujo nome era Arianna, e dos garotos, um deles era Kyle Massey e outro parecia seu cabeleireiro, chamado Florida”, descreveu ela.

Junto ao relato, a jovem publicou prints das mensagens que teria recebido de Mikey, a convidando para o quarto, e uma mensagem de Arianna, dizendo que viu o beijo entre os dois em 2015.

Kadi contou que o cantor teria pedido para ela se aproximar, pois não estava escutando o que ela dizia. “Eu cheguei mais perto e ele pegou a minha mão e me puxou pra cima dele. Ele estava em um sofá, então eu cai no peito dele”, depois, Justin teria assediado a jovem passando a mão em seu corpo. Segundo o relato, ela se levantou e correu para o banheiro. O cantor teria ido atrás e trancado a porta.

“Ele começou a me beijar, tocando meu corpo e me apalpando. Eu pedi pra ele parar e disse que não podia fazer sexo antes do casamento. Então, ele começou a me empurrar para a cama, ele me deitou e puxou minha calça e me penetrou, o que é considerado algo muito ruim a não ser que seja o seu marido. Eu o empurrei e o chutei entre as pernas e corri do quarto”, disse a jovem.

Kadi ainda contou que só conseguiu falar sobre o ocorrido em 2017, quando teve contato com o movimento Me too. Porém, quando falou em seu Twitter sobre a experiência, recebeu inúmeras mensagens de ódio dos fãs de Bieber e apagou a publicação. A jovem ainda disse que uma jornalista entrou em contato com ela, mas por falta de provas e de relatos de outras mulheres, desistiu de contar a história novamente.

Entretanto, Kadi foi contestada por outras pessoas, mostrando tuítes posteriores ao dia 5 de maio, em que ela mencionava ser fã do cantor. “A maior parte dos meus amigos são fãs do Justin e seria estranho se eu parasse de falar dele sem uma razão. Porque eles sabem que eu sou belieber desde 2010. Mas eles não sabem o que aconteceu no dia 5 de maio de 2015. Então eu continuei a falar sobre ele” respondeu a jovem.

Posicionamento de Justin Bieber sobre as acusações

Na noite de domingo (21), o cantor se manifestou sobre uma das acusações. Em sua conta no Twitter o cantor mostrou prints, recibos e fotos para provar que as acusações contra ele não eram verdadeiras.

“Eu normalmente não me pronuncio, já que tenho lidado com acusações aleatórias durante toda a minha carreira, mas após conversar com a minha esposa e minha equipe eu decidi falar sobre o assunto nesta noite”, disse o cantor. “Rumores são rumores, mas abuso sexual é algo que eu não encaro de forma leve. Eu queria falar logo de cara, mas por respeito a tantas vítimas que lidam com esses problemas diariamente, eu queria garantir que haviam juntado todos os fatos antes de fazer um pronunciamento”, apontou.

O cantor contestou alguns pontos da história que foram expostos por Danielle. “Como a história dela contava, eu realmente surpreendi o público em Austin no SXSW, onde eu apareci no palco com o meu então assistente e cantei algumas músicas”, relembrou o cantor. “O que essa pessoa não sabia é que eu fui ao show acompanhado da minha então namorada Selena Gomes”, revelou Justin, que mostrou um artigo da US Magazine sobre o evento.

Ele continuou e mostrou uma foto feita por um fã, da apresentação em que seu assistente e Selena aparecem a seu lado, após o show.

Bieber confirmou o que sua empresária disse sobre ter se hospedado em um Airbnb, e no dia seguinte foi ao hotel Westin com seus amigos. O cantor ainda ressaltou que sua reserva seria no hotel La Quinta, mas houve uma confusão com as reservas e não havia quartos suficientes para ele, a equipe e os amigos. Ele mostrou dois e-mails que foram trocados entre seu time com o hotel, em que explicava a mudança e comprovantes das reservas no Westin, do dia 10 ao dia 13 de março.

Justin finalizou dizendo que toda acusação de abuso sexual deve ser levada a sério. “É por isso que minha resposta foi necessária. No entanto, essa história é factualmente impossível e é por isso que eu vou trabalhar com o Twitter e as autoridades para tomar medidas legais”, finalizou. Sobre a segunda acusação da jovem Kadi, o cantor não fez nenhuma menção.

Resiliência: como se fortalecer para enfrentar os seus problemas

Publicidade