Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Justiça americana mantém afastado pai de Britney Spears

Em audiência privada, ficou decidida a permanência de Jaime Spears como tutor da cantora, mas ele está afastado até 2021

Por Da Redação Atualizado em 16 set 2020, 14h54 - Publicado em 21 ago 2020, 11h00

A Justiça americana ainda não afastou definitivamente o pai da cantora Britney Spears, Jaime Spears, do controle dos negócios e assuntos pessoais da cantora, um pedido da própria Britney. Jaime controla todos os aspectos da vida de Britney há 12 anos, mas estava afastado da administração direta há um ano, quando teve problemas de saúde.

Aos 38 anos, Britney não pode nem dirigir um carro sem a autorização do pai, não queria o fim da tutela, e pleiteia que sua gerente, Jodi Montgomery, que está temporariamente no lugar de Jaime, substituísse definitivamente o pai na posição. A audiência, acompanhada de longe pelos fãs que iniciaram a campanha #freebritney nas redes sociais, foi realizada às portas fechadas e manteve Jodi na posição até um julgamento definitivo no próximo ano.

A família da cantora não divulga a razão pela qual Britney não poderia ter autonomia sobre sua própria vida e carreira, mas desde 2008, quando a estrela foi hospitalizada para tratamento psiquiátrico, mantém controle acirrado sobre ela.

Matt Winkelmeyer/Getty Images

Na audiência de quinta (20), a Justiça americana determinou que a tutela permaneça como está até 2021. O advogado de Britney apresentou documentos onde ela se dizia “fortemente contra” o envolvimento do pai nos seus negócios. Britney não se apresenta publicamente há dois anos. A equipe que auxilia a cantora tem até o fim de setembro para montar o caso para remover Jaime, definitivamente, da posição de comando sobre a tutela.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade