Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Entrevista bombástica? O que Harry e Meghan perderão se irritarem a rainha

Relato íntimo e amplo à apresentadora Oprah Winfrey poderia trazer consequências e perda dos últimos privilégios reais

Por Da Redação Atualizado em 8 mar 2021, 09h57 - Publicado em 16 fev 2021, 17h27

Embora uma entrevista franca e ampla à Oprah Winfrey tenha sido anunciada, o príncipe Harry e sua esposa Meghan Markle não deverão falar nada que deixe a Rainha Elizabeth possessa.

Desde que a CBS anunciou para o dia 7 de março um relato íntimo do casal sobre temas como a saída da Família Real à apresentadora mais famosa da TV americana, tabloides têm especulado que o Palácio de Buckingham está em polvorosa.

A notícia vem logo depois de o casal, que há pouco mais um ano decidiu renunciar às obrigações da Família Real, anunciar que está esperando um segundo filho.  A entrevista, segundo a CBS, vai tratar de temas como maternidade, a vida sob constante pressão da opinião pública, em um primeiro momento, apenas com a presença de Meghan e Oprah. Em seguida, Harry se juntaria às duas para uma conversa sobre a mudança do casal para os Estados Unidos e os planos para o futuro do dois.

Só que uma das consequências de uma entrevista que desagrade à rainha poderia ser a perda de títulos que o casal ainda possui. O príncipe Harry poderia deixar seus títulos honorários militares de  capitão general dos fuzileiros reais e de comandante honorário da Força Aérea, entre outros.

Ele também é patrono da maratona de Londres e da federação britânica de rugby e do campeonato britânico de rugby.

Meghan é patrona do National Theatre,  um título pessoalmente concedido pela rainha. O patronato é bem comum entre os membros da Família Real, que emprestam seu prestígio para organizações e instituições que tenham uma ligação com seus interesses. A escolha das instituições para o patronato dá claras pistas sobre questões sociais que são importantes os membros da Família Real.

Por isso, uma fonte do jornal The Guardian diz que não é do interesse dos dois desagradar à rainha a ponto de terem esses títulos cortados. O que talvez seja mais provável, diz a reportagem, é que  a distância, o casal mora na Califórnia (EUA) acabe os impedindo de exercer os papéis esperados enquanto detentores desses títulos e patronatos.

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade