CLIQUE E ASSINE A PARTIR R$ 6,90/MÊS

Morre, aos 75 anos, o dramaturgo Gilberto Braga. Reveja principais obras

Autor morreu no Rio de Janeiro na noite desta terça-feira (26) após complicações de uma infecção generalizada

Por Da Redação 27 out 2021, 12h01

Morreu na noite desta terça-feira (26) o autor Gilberto Braga. Aos 75 anos, o dramaturgo era conhecido por criar vilões icônicos e escrever diversas novelas de sucesso da televisão brasileira, tal como Dancin’ Days (1978), Vale Tudo (1988) e Celebridade (2003)

Em fala ao portal g1, o sobrinho do autor, Bernardo Araújo, informou que o tio estava internado desde sexta-feira (22) no Hospital Copa Star, em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Braga enfrentava uma infecção sistêmica por causa de uma perfuração no esôfago quando a infecção se tornou generalizada e levou a uma septicemia [resposta exagerada do corpo a uma infecção]. Em consequência das complicações, ele não resistiu. 

Ainda de acordo com Bernardo, há alguns anos o tio já vinha apresentando “vários problemas de saúde e passou por uma cirurgia na coluna, uma no coração e uma hidrocefalia”. Gilberto também já apresentava dificuldades para andar.

Casado com o decorador Edgar Moura Brasil, seu companheiro há quase 50 anos, o novelista faria aniversário no próximo dia primeiro de novembro.

Leia mais sobre a relação de amor e respeito de Gilberto Braga e Edgar Moura.

Continua após a publicidade

Quem foi Gilberto Braga?

Natural do Rio de Janeiro, Gilberto Braga nasceu no dia primeiro de novembro de 1945. Formado em Letras na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), o dramaturgo iniciou sua carreira como professor na Aliança Francesa, mas deixou a profissão posteriormente para trabalhar como crítico de teatro e cinema do jornal O Globo.

Seu trabalho como autor só teve início efetivamente em 1972, quando estreou na Globo com uma adaptação de A Dama das Camélias, de Alexandre Dumas, para a série um Caso Especial.

Dois anos depois, em 1974, Braga viveu sua primeira experiência com uma telenovela, escrevendo Corrida do Ouro ao lado de Lauro César Muniz e Janete Clair. No entanto, o sucesso veio em 1976 ao escrever para a televisão o clássico Escrava Isaura.

Em 1978, uma das obras de Gilberto Braga finalmente estreou no horário nobre: Dancin’ Days, novela estrelada por Gloria Pires, que é tida como um dos seus maiores sucessos do autor.

View this post on Instagram

A post shared by @SoniaBraga Oficial (@insonbra)

No universo das minisséries, o dramaturgo estreou em 1986, com Anos Dourados.

Dentre outras obras de Gilberto Braga temos as novelas Vale Tudo (1988), Celebridade (2003), Insensato Coração (2011) e Babilônia (2015), além das minisséries O Primo Basílio (1988) e Anos Rebeldes (1992).

Continua após a publicidade

Publicidade