Costanza relembra romance que a fez perder a guarda das filhas

A consultora falou no 'Conversa com Bial' sobre a polêmica separação do banqueiro americano Robert Blocker

Costanza Pascolato foi a convidada da vez do Conversa com Bial da última terça-feira (12). A consultora de moda abriu o jogo sobre sua vida pessoal, relembrando sua separação de Robert Blocker, pai de suas filhas Consuelo Blocker e Alessandra Blocker, que também estavam presentes no programa.

Durante o bate-papo, mãe e filhas relembraram momentos em família e falaram da polêmica separação. Costanza se apaixonou por outro homem e se divorciou, em 1972, do então marido. O caso gerou revolta na sociedade e fez a consultora ser deserdada pelos pais, além de perder a guarda das meninas.

“Os meus pais achavam que eu tinha perdido um pouco a cabeça. Eles queriam proteger as duas [netas], na verdade”, revelou Costanza ao Bial.

Não perca o que está bombando nas redes sociais

“A gente aprendeu a conviver com isso. O que a gente procurou fazer foi mostrar os três lados. O que estava acontecendo enquanto ela estava numa paixão enlouquecida, o que acontecia com a gente lá e o que a minha avó estava pensando. É o que é”, completou Alessandra.

No resto de sua participação no programa, Costanza falou sobre a relação entre ética e estilo. Ela, que é considerada uma das pessoas mais elegantes do mundo, diz que trata a elegância na acepção mais nobre do termo.

“Eu acho que é muito importante a tal da ética, que você sabe, é uma coisa que eu aprendi desde criança. Entre fazer uma coisa ou outra, o que tinha ética era o que meus pais diziam: escolha!”.

Costanza lançou, em setembro, um livro chamado A Elegância do Agora, em que ela associa memórias da sua vida a dicas de elegância e moda.

Leia também: Camila Pitanga abre o coração sobre namoro com Beatriz Coelho

+ Luan Santana se transforma em Elvis Presley em propaganda

PODCAST – Por que não sinto vontade de transar?