Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Bom é encontrar um equilíbrio entre manter a forma e a saúde

"O que estou achando mais legal é que eu não passo fome nem preciso me privar daquilo que gosto. Todo mundo sabe que eu não consigo passar o dia só comendo alface, Deus me livre!"

Por Susana Vieira (colunista)
Atualizado em 14 jan 2020, 21h38 - Publicado em 2 fev 2015, 15h25

É difícil ter uma mulher que não se preocupa com a balança. Ainda mais no Brasil, onde somos privilegiadas com uma silhueta mais “gostosa”. E, para mim, isso é ainda mais preocupante: a TV engorda. Agora então com o HD, fico em torno de 6 kg maior na tela. Mas nunca fiz dieta antes, porque não sou a favor de dietas malucas. Sempre tive uma nutricionista me orientando sobre o que era bom e o que era ruim. Agora acho que encontrei a solução para essa questão. Aderi à dieta dos pontos no começo de dezembro e já consegui perder 3 kg. A ideia é emagrecer seis ao todo, para desfilar no Carnaval como madrinha de bateria da minha escola, a Grande Rio.

O que estou achando mais legal é que eu não passo fome nem preciso me privar daquilo que gosto. Todo mundo sabe que eu não consigo passar o dia só comendo alface, Deus me livre! Tenho um dia a dia muito agitado e preciso de energia. Funciona assim: um aplicativo no celular indica a quantidade de pontos de cada alimento e me ajuda a escolher melhor o que como. Aí, é só ficar atenta para me alimentar de três em três horas: sabe o quanto isso é importante para emagrecer, né? Esse negócio de passar fome é fora de moda, você acaba descontando e comendo demais na próxima refeição e o organismo armazena gorduras desnecessárias. E adoro quando sobram alguns pontinhos e posso comer mais no lanche ou no almoço, que é a hora em que sinto mais fome. Aí é o momento mais alegre do dia (risos)!

Lógico que não é só moleza. Eu tirei a coxinha, que adoro, do cardápio. Também dei adeus ao pão de queijo, fazer o quê? O jeito de resolver isso de maneira prática é levar de casa frutas e sanduíches. E tem os exercícios, claro. Minha personal, Ana Cristina Durão Nunes, faz valer o sobrenome e me dá uma dura nas aulas…

Para emagrecer, não adianta sofrer, ficar depressiva. Tem que ser uma mudança saudável, de consciência mesmo. E é bom ter autoestima mesmo quando se está um pouquinho acima do peso. Sabe por quê? A beleza vem de dentro para fora! Parece frase feita, mas não é. A mulher tem que se amar, ter segurança, saber usar seu charme. É isso que a faz interessante! O resto, vamos falar a verdade: é uma bobagem! São padrões de beleza que a moda nos impõe.

Continua após a publicidade

PS: Sei que dá um desânimo começar uma dieta e passar uma fominha nos primeiros dias, mas mantenha-se firme. Se eu consegui, você também consegue!

Um beijo bem grande,

Divulgação
Divulgação ()

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.