Anitta sobre feminismo: “Tento fazer a minha parte”

Ao lançar seu último videoclipe "Vai Malandra", cantora viu-se diante de muitos elogios e críticas negativas por parte do movimento de mulheres

Ao lançar seu último videoclipe Vai Malandra, a cantora Anitta, 24 anos, viu-se diante de muitos elogios e críticas negativas por conta da exibição de suas celulites, danças sensuais em frente dos rappers divide a música e passagens na nova produção em que aparece ao lado de mulheres de biquíni de fita isolante.

A crítica entorno do clipe, deve-se a hipersexualização da exibida ao longo do vídeo que poderia contribuir para a objetificação da mulher – em especial das periféricas. Porém, elogios também vieram para a produção por entendê-la como ferramenta de empoderamento feminino.

Leia mais: “Vai malandra”: retrato ou objetificação?

Mas, afinal, Anitta considera-se feminista? Em entrevista à AFP, a funkeira disse que sim. “Sim. Eu como mulher tento fazer a minha parte.”

Para a cantora, ainda é preciso que aconteçam muitas mudanças e esforços para que a equidade de direitos seja alcançada. Mas ela é possível. “Falta muito ainda para que todas nós tenhamos direitos iguais (…) O machismo no Brasil é muito grande. Mas acredito na mudança. Juntas somos mais fortes.”

Leia mais: Horóscopo completo de 2018 por Susan Miller