CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

O que aconteceu com a atriz de ‘A Princesinha’, que abandonou a carreira

Liesel Pritsker Simmons deixou o cinema em 2000, após seu terceiro filme

Por Da Redação Atualizado em 17 fev 2020, 13h05 - Publicado em 25 set 2019, 18h28

Você se lembra do filme A Princesinha? Lançado em maio de 1995, o longa de Alfonso Cuarón é uma adaptação de um clássico da literatura de mesmo nome e conta a história de Sara Crewe, uma garota que, órfã de mãe e com o pai desaparecido durante a 1ª Guerra Mundial, que é obrigada a trabalhar como criada para arcar com os custos do internato de luxo onde vive.

Mas por onde anda Liesel Mathews, a atriz que interpretou Sara? A história dela é quase tão curiosa quanto a de Sara Crewe.

Não perca o que está bombando nas redes sociais

Nascida Liesel Pritsker, a garota encerrou cedo a carreira artística e, além de A Princesinha, tem apenas mais dois filmes em seu currículo: Força Aérea Um (1997) e Blast (2000). Sua família possui um patrimônio avaliado em 30 bilhões de dólares e ficou em sétimo lugar da lista da Forbes como uma das mais ricas dos Estados Unidos.

Liesel Pritzker Simmons
Reprodução/Reprodução

A fortuna, porém, trouxe desavenças e Liesel chegou a entrar na Justiça contra o próprio pai em 2002, o acusando de desviar parte do dinheiro que iria para sua herança. “Eu queria saber o que aconteceu com meu dinheiro. Será complicado e demorado, mas só quero saber o que aconteceu”, declarou à Forbes na época da ação. Em 2005, a jovem e seu irmão, Matthew, receberam o direito de controlar os fundos fiduciários avaliados em 170 milhões de dólares, além de uma quantia extra de 280 milhões cada.

Continua após a publicidade

Dedicada à filantropia, Liesel se casou em 2011 com Ian Simmons e adotou o sobrenome do marido, que também é engajado em causas solidárias. Herdeiro de uma cadeia de varejo americana, Simmons tem uma fortuna estimada em 100 milhões de dólares.

Reprodução/Reprodução

“Tive muita sorte de nascer numa condição em que tenho comida, água limpa para beber, uma comunidade de pessoas que me apoiam. Então, por que não usar essa base de contatos para formar pessoas?”, disse Liesel, que, junto com a mãe criou a IDP Foundation, uma organização privada criada para mobilizar recursos e estratégias que fomentem oportunidades de educação.

Em julho deste ano, ela se juntou a outros dezoito bilionários americanos em uma carta que pede que os candidatos à presidência de 2020 adotem medidas de maior taxação de impostos para os mais ricos. “É hora de nós que fomos abençoados com um sucesso ou uma sorte financeira incomum contribuirmos mais para o bem comum e para o futuro comum. A melhor forma como nós, nessa bolha de sorte, podemos contribuir é que queremos pagar mais impostos”, disse à BBC.

Leia também: Semelhança de Harry no colo de Lady Di e Archie choca a internet

+ Fátima Bernardes se veste de Hebe Camargo no ‘Encontro’

PODCAST – Como dialogar com as crianças e adolescentes sobre sexualidade

Continua após a publicidade

Publicidade